Jornal do Commercio
NEGLIGÊNCIA

Menina de 2 anos é internada em Olinda com larvas na cabeça

A criança passou por cirurgia nesse domingo (22) e está sendo acompanhada pelo pai

Publicado em 23/10/2017, às 06h59

A menina está internada no Hospital Tricentenário, em Olinda / Foto: Fernando da Hora/JC Imagem
A menina está internada no Hospital Tricentenário, em Olinda
Foto: Fernando da Hora/JC Imagem
JC Online
Com informações da Rádio Jornal

Atualizada às 15h34

Uma criança de dois anos está internada no Hospital Tricentenário, em Olinda, no Grande Recife, após ser encontrada com larvas de mosca da cabeça, nesse domingo (22). A menor está sendo acompanhada pelo pai e não tem previsão de alta.

Segundo o Conselho Tutelar, a criança mora com a mãe e a irmã na periferia de Olinda, num imóvel aparentemente bem cuidado. "É um caso bem atípico. Os outros tinham relação com as condições de moradia. Nessa situação houve uma certa negligência. Ela relatou que estava cuidando, que chegou a levar a menina para o hospital antes mas teve que voltar no domingo", afirma o conselheiro tutelar Roberto Santana.



Um boletim de ocorrência será registrado na manhã desta segunda-feira (23) para apurar se houve negligência ou maus tratos. A mãe da menina pode responder por negligência. Este é o quarto caso deste tipo só este ano em Olinda. As vítimas estão sendo acompanhadas pelo conselho tutelar.

Larvas na cabeça

A Míliase é doença produzida pela infestação de larvas de moscas e teria começado depois do surgimento de piolhos na cabeça da menina. A criança foi submetida a um procedimento de limpeza e está sendo medicada na unidade de saúde. Sem previsão de alta, ela deve permanecer internada até, no mínimo, esta sexta-feira (27).





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM