Jornal do Commercio
TRIPLO HOMICÍDIO

Mortes em Enseada dos Corais podem ter relação com tráfico de drogas

De acordo com a Polícia, pelo menos um dos rapazes mortos teria envolvimento com drogas

Publicado em 21/02/2018, às 13h31

No quarto em que aconteceu o crime estavam as três vítimas, identificadas como Erick, Everton Martins de Moura e Lucas Araújo Silva, e duas mulheres / Foto: Clarissa Siqueira/TV Jornal
No quarto em que aconteceu o crime estavam as três vítimas, identificadas como Erick, Everton Martins de Moura e Lucas Araújo Silva, e duas mulheres
Foto: Clarissa Siqueira/TV Jornal
JC Online

O tráfico de drogas é a principal suspeita da polícia como motivação para o triplo homicídio que aconteceu em Enseada dos Corais, no Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife. Três rapazes foram mortos a tiros dentro de uma pousada, na madrugada desta quarta-feira (21).

O delegado Felipe Monteiro, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP),  disse que a polícia já tem alguns indícios de que o crime tenha relação com o tráfico de entorpecentes. “Nós fizemos algumas oitivas e a primeira hipótese trabalhada é que seria decorrente do tráfico”, comentou o delegado.

No quarto em que aconteceu o crime estavam as três vítimas, identificadas como Erick, Everton Martins de Moura e Lucas Araújo Silva, e duas mulheres. De acordo com elas, a vítima que morava no local aparentava estar ligada a um grupo que estava ocupando outro quarto da pousada e, em certo momento, voltou do cômodo vizinho com drogas.



O crime

Segundo testemunhas, um grupo de mais ou menos seis homens, com coletes semelhantes aos usados pela Polícia Civil, invadiram a Pousada da Hora, na Comunidade Esperança,  e trocaram tiros com o grupo do quarto vizinho ao das  vítimas. Após os disparos, os ocupantes do quarto e o grupo invasor fugiram.  

Pouco tempo depois, o grupo de fora voltou à pousada e bateu na porta do quarto das vítimas, se identificando como policiais. Os suspeitos pediram para os três rapazes deitarem no chão e efetuaram os disparos de arma de fogo. As moças foram poupadas.

Nem os suspeitos e nem os ocupantes do primeiro quarto foram identificados. A Polícia está investigando a motivação do crime e a autoria.

 



Comentários

Por S I N C E R O,21/02/2018

PODE TER ???????????? MAS É CLARO QUE TEM.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM