Jornal do Commercio
OLINDA

Perícia não acha sinais de arrombamento em casa de artista plástica

Peritos informaram que a casa não tem sinais de arrombamento. A suspeita é que a criadora do bloco 'Eu Acho É Pouco' tenha sido vítima de latrocínio

Publicado em 14/03/2018, às 14h29

Como a casa não apresentava sinais de arrombamento, a polícia acredita que quem cometeu o crime tenha entrado pelo quintal / Foto: Edson Araújo / TV Jornal
Como a casa não apresentava sinais de arrombamento, a polícia acredita que quem cometeu o crime tenha entrado pelo quintal
Foto: Edson Araújo / TV Jornal
JC Online

As perícias iniciais realizadas na casa da artista plástica e arquiteta Maria Alice Soares dos Anjos não encontraram sinais de arrombamento. A fundadora do bloco ‘Eu Acho É Pouco’ foi encontrada morta por vizinhos no quintal de sua residência, na Rua Treze de Maio, no bairro do Carmo, Sítio Histórico de Olinda, na noite dessa terça-feira (13). A suspeita é que ela tenha sido vítima de um latrocínio.

De acordo com a Polícia Civil, a casa estava revirada e uma bolsa com documentos e dois telefones celulares foram encontrados. Peritos do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estiveram no local para buscar provas que ajudem a solucionar o crime.

Segundo o perito Diego Costa, na casa foram encontradas marcas que aparentam ser manchas de sangue. “Esse material vai ser recolhido e mandado para análise em laboratório”, comentou. A equipe de perícia está coletando materiais biológicos que possam ajudar a rota de fuga de quem cometeu o crime e sua identidade.

Como a casa não apresentava sinais de arrombamento, a polícia acredita que quem cometeu o crime tenha entrado pelo quintal. 

Vizinhos e familiares da vítima informaram que no último final de semana Alice teria prestado queixa da delegacia por ter a casa arrombada. 



Suspeita de latrocínio

Maria Alice Soares dos Anjos, de 74 anos, encontrada morta no quintal de casa, em Olinda, no Grande Recife, pode ter sido vítima de latrocínio. A informação é do delegado Paulo Dias, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que deu início às investigações. A vítima apresentava um afundamento no crânio, provavelmente causado por um instrumento contundente.

O crime

Uma das fundadoras do bloco carnavalesco Eu Acho é Pouco foi encontrada morta no quintal de casa na noite dessa terça-feira (13), em Olinda, no Grande Recife. Maria Alice Soares dos Anjos, de 74 anos, era artista plástica e arquiteta aposentada da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). O corpo da artista plástica foi localizado por amigos.

Maria Alice, conhecida como “Baixinha”, praticava pilates regularmente, mas não compareceu ao treino da terça. Desconfiados, alguns amigos foram até a residência dela. Eles chamaram por ela e não obtiveram resposta. Acabaram entrando na casa de Maria Alice através de uma casa vizinha e a encontraram deitada no chão, desacordada.

 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe
As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM