Jornal do Commercio
TRAGÉDIA

IC reconstrói nesta quinta-feira cenário do acidente que matou PMs

Dois PMs morreram e outros dois ficaram feridos após serem atingidos por um trem do metrô durante uma perseguição a criminosos nos trilhos

Publicado em 17/05/2018, às 12h50

A equipe estava nos trilhos do trem para iniciar uma operação para combater um homicídio, quando foram atingidos pelo trem / Foto: Guga Matos/JC Imagem
A equipe estava nos trilhos do trem para iniciar uma operação para combater um homicídio, quando foram atingidos pelo trem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Com informações de Thiago Cabral
tcabral@jc.com.br

O Instituto de Criminalística (IC) retornará na noite desta quinta-feira (17), por volta das 20h30, no horário do acidente que tirou a vida de dois policiais militares e deixou outros dois feridos na terça-feira (15), para reconstruir o cenário da noite da tragédia.

O conjunto de laudos periciais produzidos desde o dia da tragédia deve ser entregue dentro de 15 dias. Segundo o delegado que investiga o caso, Paulo Jean, responsável pela Delegacia de Delitos de Trânsito, imagens de câmeras de segurança da Secretaria de Defesa Social e da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) ajudaram na cronologia do acidente.

O investigador destacou que a visita do IC não se trata de uma reprodução simulada, mas não descartou que ainda haja uma, mesmo, no momento, não vendo a necessidade. “Dessa vez, irão ao local na hora que aconteceu o acidente para identificar fatores que podem ter contribuído, ou não, como iluminação, o barulho nesse horário e a movimentação na área”

De acordo com Jean, o procedimento que está sendo adotado é o padrão para casos de atropelamento. “Os primeiros a serem ouvidos serão os policiais militares que estavam na operação. Também serão chamados os plantonistas da CBTU da Estação Recife. Todas as partes serão ouvidas. Por último falaremos com o maquinista que ainda está bastante consternado com o acidente”. O delegado espera concluir o inquérito que apontará a culpabilidade do acidente em 30 dias.



O caso

O que era para ser uma ocorrência para evitar mais crime no Recife acabou se transformando em tragédia para a Polícia Militar de Pernambuco na noite dessa terça-feira (15). Durante incursão do 16º Batalhão nos trilhos do metrô próximo à Estação Joana Bezerra, na altura da comunidade do Papelão, na área central da cidade, quatro policiais que participavam da operação foram atingidos por um dos trens que passava no local.

O Sargento Éneas Severino Silva morreu no local do acidente e o Cabo Adeildo José Alves, 40, deu entrada morto no hospital. De acordo com informações passadas pelo boletim médico do Hospital da Restauração, o PM Clécio, que sofreu traumatismo craniano encefálico, continua internado no HR e foi submetido a uma neurocirurgia. Ele permanece na sala de recuperação e seu estado de saúde é considerável estável. Já o PM Luciano fraturou o braço esquerdo e sofreu uma contusão no abdome. Ele foi transferido para o Hospital da Polícia Militar e também está estável.

A equipe estava nos trilhos do trem para iniciar uma operação para combater um homicídio. De acordo com Alberisson Carlos, presidente da Associação de Cabos e Soldados (ACS), o efetivo do Gati do 16º BPM foi solicitado após a denúncia de que cinco suspeitos estavam prestes a executar um rapaz da quadrilha rival próximo à linha do trem. Segundo o 16º BPM, durante a incursão, houve troca de tiros entre bandidos e PMs. Porém, os disparos não teriam sido a causa da morte de policial algum. Após o tiroteio, os agentes teriam sido surpreendidos por um dos trens que passava no local e que acabou atingindo em cheio todo o efetivo.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM