Jornal do Commercio
crime brutal

Corpo de médico é encontrado em poço de condomínio em Aldeia

O corpo do médico, que estava desaparecido, foi encontrado em avançado estado de decomposição

Publicado em 04/07/2018, às 19h20

Caso aconteceu no condomínio residencial Torquato 
Castro, localizado no Km 12 de Aldeia, em Camaragibe / Foto: Leopoldo Monteiro / TV Jornal
Caso aconteceu no condomínio residencial Torquato Castro, localizado no Km 12 de Aldeia, em Camaragibe
Foto: Leopoldo Monteiro / TV Jornal
JC Online

O corpo de um médico cardiologista, que também é advogado, foi encontrado na tarde desta quarta-feira (4) em avançado estado de decomposição. O cadáver estava dentro de um poço pertencente à casa onde a vítima morava com a família, no condomínio residencial Torquato Castro, localizado no Km 12 de Aldeia, em Camaragibe, Região Metropolitana do Recife. O médico estava desaparecido há cerca de um mês. Ele tinha, inclusive, uma viagem marcada para Miami (EUA) para o dia 2 de junho.

De acordo com informações da Polícia Civil, o corpo do médico e advogado de 54 anos foi retirado, com o auxílio do Corpo de Bombeiros, de um poço com cerca de 25 metros de profundidade. Segundo o perito do Instituto de Criminalística (IC) Fernando Benevides, os restos mortais estavam em avançado estado de decomposição. O Instituto Médico Legal (IML) foi responsável por recolher o cadáver.

Esposa e filho suspeitos

A esposa da vítima havia registrado um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento do médico no dia 20 de junho deste ano. Nos registros, a mulher, que é farmacêutica, alegava que a vítima teria viajado para fora do País e não havia retornado. Durante as investigações, a delegada Carmem Lúcia Silva Andrade, que está à frente do caso, desconfiou da participação da esposa e de um dos filhos do casal, um jovem de 23 anos, no desaparecimento do médico. As autoridades policiais solicitaram um mandado de busca e apreensão na residência da família e levaram os dois para prestar esclarecimentos na Delegacia de Camaragibe.



Mãe e filho serão autuados em flagrante por ocultação de cadáver. Informações preliminares apontam que o corpo do médico apresentava sinais de esquartejamento. Além disso, produtos químicos teriam sido usados para tentar ocultar o odor de decomposição do corpo da vítima.

A Polícia Civil de Pernambuco informou que detalhes sobre esta ocorrência devem ser oficialmente divulgados nesta quinta-feira (5).

Amigos lamentam morte

Nas redes sociais, multiplicaram-se publicações com homenagens ao médico, que nasceu em Campo Alegre de Lourdes, na Bahia. Uma delas foi feita por uma mulher que se identificou como Auristela Landim no Facebook. “Nunca pensei que partiria dessa forma, somos da mesma cidade. Quando você era adolescente, eu levava recados para sua namorada, estudamos juntos e você se destacava por sua inteligência, depois você veio estudar Medicina no Recife e, por ironia do destino, eu acabei vindo estudar e morar na mesma cidade. O escolhi para ser padrinho de meu filho, por quem vocês demonstrava muito carinho. Estou com uma dor enorme, que você possa encontrar a paz espiritual. Compartilho essa dor com toda a família campoalegrense.”





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM