Jornal do Commercio
HABEAS CORPUS

Caso Aldeia: viúva e filho podem receber liberdade nesta quinta-feira

O advogado de defesa fica no aguardo da decisão da câmara criminal, que pode ser emitida a qualquer momento, com a liminar de soltura

Publicado em 11/07/2018, às 16h43

A decisão será julgada por desembargadores do Tribunal de Justiça de Pernambuco / Foto: Renato Spencer/Acervo JC Imagem
A decisão será julgada por desembargadores do Tribunal de Justiça de Pernambuco
Foto: Renato Spencer/Acervo JC Imagem
JC Online

Uma liminar de soltura pode ser emitida entre esta quarta (11) e quinta-feira (12) em favor da farmacêutica Jussara Rodrigues Silva Paes, 54 anos, e o engenheiro civil Danilo Rodrigues Paes, 23. Os dois estão presos desde o dia 5 deste mês de junho na Colônia Feminina do Recife e no Centro de Observação de Abreu e Lima (Cotel). A dupla é suspeita de matar e ocultar o corpo do médico Denirson Paes da Silva, 54 anos, esposo e pai dos suspeitos, respectivamente.

A previsão para a soltura de mãe e filho foi feita pelo advogado de defesa Alexandre Oliveira, nesta quarta-feira (11), após entregar um pedido de habeas corpus. De acordo com a solicitação enviada a uma Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco, “faltam elementos que demonstrem estarem presentes os requisitos da prisão temporária.” O documento será julgado por três desembargadores. Após um consenso, um desembargador relator dará a decisão contra ou a favor da liberação temporária dos suspeitos.



Nos autos do processo consta uma sugestão do advogado, que redigiu ao desembargador a opção de colocá-los em prisão domiciliar, com o uso da tornozeleira eletrônica. Confiante, o advogado relata que seus clientes possuem uma outra casa, também em Aldeia, e lá podem ficar até que seja emitida outra decisão judicial. Esta outra residência da família fica localizada no Privê Village Residence, no quilômetro 7 de Aldeia, em Camaragibe, há cinco quilômetros de distância da casa onde o corpo do médico Denirson Paes foi encontrado esquartejado, no dia 4 de junho.

Aguardam a decisão em celas privilegiadas 

Enquanto isso, Jussara aguarda a decisão na Colônia Penal Feminina do Recife, e Danilo no Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel). Eles estão em celas privilegiadas por terem diploma de ensino superior. Na cela em que o engenheiro civil está tem, além de televisão e colchões mais confortáveis do que em outras celas, há jogos de totó e sinuca para distrair os presos. A Secretaria de Ressocialização do Estado nega que na nova cela tenha jogos e confirmou apenas a existência de um TV para uso geral.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM