Jornal do Commercio
HABEAS CORPUS

Caso Aldeia: viúva e filho podem receber liberdade nesta quinta-feira

O advogado de defesa fica no aguardo da decisão da câmara criminal, que pode ser emitida a qualquer momento, com a liminar de soltura

Publicado em 11/07/2018, às 16h43

A decisão será julgada por desembargadores do Tribunal de Justiça de Pernambuco / Foto: Renato Spencer/Acervo JC Imagem
A decisão será julgada por desembargadores do Tribunal de Justiça de Pernambuco
Foto: Renato Spencer/Acervo JC Imagem
JC Online

Uma liminar de soltura pode ser emitida entre esta quarta (11) e quinta-feira (12) em favor da farmacêutica Jussara Rodrigues Silva Paes, 54 anos, e o engenheiro civil Danilo Rodrigues Paes, 23. Os dois estão presos desde o dia 5 deste mês de junho na Colônia Feminina do Recife e no Centro de Observação de Abreu e Lima (Cotel). A dupla é suspeita de matar e ocultar o corpo do médico Denirson Paes da Silva, 54 anos, esposo e pai dos suspeitos, respectivamente.

A previsão para a soltura de mãe e filho foi feita pelo advogado de defesa Alexandre Oliveira, nesta quarta-feira (11), após entregar um pedido de habeas corpus. De acordo com a solicitação enviada a uma Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco, “faltam elementos que demonstrem estarem presentes os requisitos da prisão temporária.” O documento será julgado por três desembargadores. Após um consenso, um desembargador relator dará a decisão contra ou a favor da liberação temporária dos suspeitos.



Nos autos do processo consta uma sugestão do advogado, que redigiu ao desembargador a opção de colocá-los em prisão domiciliar, com o uso da tornozeleira eletrônica. Confiante, o advogado relata que seus clientes possuem uma outra casa, também em Aldeia, e lá podem ficar até que seja emitida outra decisão judicial. Esta outra residência da família fica localizada no Privê Village Residence, no quilômetro 7 de Aldeia, em Camaragibe, há cinco quilômetros de distância da casa onde o corpo do médico Denirson Paes foi encontrado esquartejado, no dia 4 de junho.

Aguardam a decisão em celas privilegiadas 

Enquanto isso, Jussara aguarda a decisão na Colônia Penal Feminina do Recife, e Danilo no Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel). Eles estão em celas privilegiadas por terem diploma de ensino superior. Na cela em que o engenheiro civil está tem, além de televisão e colchões mais confortáveis do que em outras celas, há jogos de totó e sinuca para distrair os presos. A Secretaria de Ressocialização do Estado nega que na nova cela tenha jogos e confirmou apenas a existência de um TV para uso geral.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM