Jornal do Commercio
PAZ NA ILHA E IRMANDADE

Detenta era uma das líderes do tráfico em Olinda, diz polícia

Após 6 meses de investigação, a polícia concluiu que uma detenta da Colônia Penal Feminina ajudava a comandar tráfico de drogas e de armas na cidade

Publicado em 11/07/2018, às 09h00

Todos os 14 mandados de prisão, das operações Paz na Ilha e Irmandade, foram cumpridos na manhã desta quarta-feira, em Olinda / Foto: Reprodução/Polícia Civil
Todos os 14 mandados de prisão, das operações Paz na Ilha e Irmandade, foram cumpridos na manhã desta quarta-feira, em Olinda
Foto: Reprodução/Polícia Civil
JC Online

Uma mulher foi identificada como uma das quatro líderes de comandar uma organização criminosa voltada a prática de crimes de homicídio, tráfico de drogas e armas nos bairros de Jardim Fragoso e Jardim Atlântico, em Olinda. De acordo com a Polícia Civil, que desarticulou o grupo dentro da Operação Paz na Ilha, a suspeita comandava de dentro da Colônia Penal Feminina do Recife, na Iputinga, as ações dessa quadrilha, que já vinha sendo investigada há seis meses.

Além dela, outros três presos já foram identificados pela polícia pela mesma prática. “Após investigação, com a ajuda do nosso setor de Inteligência, haverá o cumprimento de mandados de prisão contra esses detentos”, afirmou Joselito Amaral, Chefe da Polícia Civil.

Todos os oitos mandados de prisão foram cumpridos nessa operação, sendo quatro contra os próprios detentos e outros quatro contra outros suspeitos que estavam fora do sistema prisional.

Já na Operação Irmandade, todos os seis mandados de prisão também foram cumpridos, sendo quatro contra detentos que comandavam as ações do grupo na Cidade Tabajara, em Olinda, e os outros contra dois suspeitos. O grupo, que vinha sendo investigado desde fevereiro deste ano, era voltado à prática de homicídios e tráfico de drogas e armas na localidade.

Nas operações, foram apreendidos um total de 3,5kg de maconha, 1kg de crack e cinco armas de fogo. Segundo Joselito Amaral, apesar da proximidade dos bairros, os grupos não tinham nenhuma ligação um com o outro. “O que essas organizações tinham, eram terrenos limitados de atuação nesses locais já citados”, explicou.



As duas quadrilhas tinham em comum a liderança ‘familiar’ de atuação. “O líderes e os que cometiam os braços armados da organização eram parentes, e alguns deles irmãos”, disse Joselito. Com a desarticulação, a polícia espera diminuir as incidências de crimes nessas áreas de Olinda.

Os suspeitos que estavam fora do sistema prisional foram levados, juntamente com todo o material apreendido, para a sede do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (DEPATRI), em Afogados, na Zona Oeste do Recife. Os mandados contra os detentos foram cumpridos na Penitenciária Professor Barreto Campelo, em Itamaracá, no Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (COTEL), em Abreu e Lima e no Presídio de Igarassu.

As operações

A Polícia Civil desarticulou duas operações na manhã desta quarta-feira (11), para combater duas organizações criminosas voltadas para as práticas de homicídio, tráfico de drogas e tráfico de armas em Olinda, na Região Metropolitana do Recife.

A 27° Operação de Repressão Qualificada, denominada de Paz na Ilha, foi desencadeada com o objetivo de prender integrantes de uma organização criminosa que vem sendo investigada desde janeiro deste ano. Nela, foram cumpridos oito mandados de prisão e seis de busca e apreensão domiciliar nos bairros de Jardim Fragoso e Jardim Atlântico e contra detentos do sistema prisional.

Já a 28° Operação de Repressão Qualificada, denominada de Irmandade, também foi desencadeada na manhã desta quarta-feira com o objetivo de desarticular uma associação criminosa voltada à prática de homicídio, tráfico de drogas e de armas na Cidade Tabajara. Foram cumpridos seis mandados de prisão e dois de busca e apreensão domiciliar nesta ação.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM