Jornal do Commercio
VIOLÊNCIA

Advogado é morto a tiros na frente de casa em Caruaru

A vítima teria acabado de descer do carro quando foi alvejada pelos suspeitos

Publicado em 12/07/2018, às 18h56

Ainda não se sabe alguma motivação para o crime ter acontecido  / Foto: Reprodução/ Google Street View
Ainda não se sabe alguma motivação para o crime ter acontecido
Foto: Reprodução/ Google Street View
JC Online
Atualizada às 23h02

Um advogado trabalhista de 46 anos foi executado na frente da filha de 1 ano e 6 meses, na tarde desta quinta-feira (12) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. O crime aconteceu no Loteamento Itamaraty, por volta das 16h40. André Ambrósio Ribeiro foi abordado por um homem armado logo após estacionar o carro na frente de uma casa e descer do veículo acompanhado da criança e da babá.

A execução foi registrada por uma câmera de segurança. Nas imagens, é possível ver a vítima estacionando o carro e retirando a filha do banco de trás enquanto a babá também desce do veículo. Com a menina nos braços, o advogado é abordado por um homem empunhando uma arma. Ele entrega a criança para a mulher e deita-se no chão. Em seguida, suspeito do crime efetua vários disparos contra a vítima e foge.

Segundo o delegado Márcio Martins, é preciso ver se a vítima tinha inimigos, pois as pessoas que cometeram o crime sabiam que André estaria no local. “Tem que analisar para saber se a vítima tem inimigos. A pessoa que veio executar já sabia que ele ia fazer a ação. Os indivíduos já estavam esperando por ele”, declarou.

Advogado estava visitando a filha

O advogado tinha se separado recentemente da esposa e foi para Caruaru para passear com sua filha e, depois, voltar para Recife. Após o passeio, André foi deixar a menina com a família da sua esposa, quando foi surpreendido pelo homem.



De acordo com a polícia, foi encontrado mil reais com André no momento da execução. Ainda não se sabe alguma motivação para o crime ter acontecido ou quem foi o suspeito que atirou contra André.

Latrocínio

O perito Cleomarcio Miguel contou que deve ser descartada a hipótese do crime ter sido um latrocínio. “Além dos pertences da vítima, 1000 reais estavam com ela. Temos que descartar a hipótese de ter sido um latrocínio. Eles estavam esperando a chegada da vítima no momento dos disparos”, explicou.

O que deve ser considerado, segundo o perito, é que foi uma execução sumária contra André. “Na cena mostra ele se ajoelhando, o que mostra que foi um crime de execução sumária.”

A 20° Delegacia de Homicídios de Caruaru ficou responsável por investigar o caso.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM