Jornal do Commercio
Assassinato

Caso Aldeia: defesa de viúva nega depoimento de porteiro

Os detalhes do depoimento foram divulgados nesse domingo (30)

Publicado em 30/07/2018, às 11h19

O corpo do cardiologista foi encontrado no início de julho dentro de um poço da residência onde morava.
 / Foto: Reprodução/TV Jornal
O corpo do cardiologista foi encontrado no início de julho dentro de um poço da residência onde morava.
Foto: Reprodução/TV Jornal
JC Online

A defesa da farmacêutica Jussara Rodrigues Paes, 54, e do filho dela, Danilo, divulgou detalhes do depoimento do porteiro do condomínio onde o médico Denirson Paes da Silva, de 53 anos, morava com a família. De acordo com o documento, o funcionário contou à Polícia Civil que a farmacêutica Jussara Rodrigues Paes, 54, pediu que ele alterasse a data de um documento afirmando que o médico recebeu uma correspondência na manhã do provável dia do assassinato. No entanto, as afirmações foram negadas pelo advogado Alexandre Oliveira.

Em testemunho, o funcionário Diego Francisco de Melo disse que os registros de recebimento de correspondências fazem parte do protocolo do condomínio. O porteiro contou também que a farmacêutica discutiu com ele alguns dias depois, pedindo que a data do recebimento da carta fosse alterada do dia 31 de maio para 1° de junho. Ao se recusar, a própria Jussara teria mudado a data no documento.

Segundo Alexandre Oliveira, que visitou Jussara nesse domingo, o depoimento poderá mudar o rumo das investigações, já que a polícia afirma que o cardiologista não foi visto no dia da morte. Um laudo grafotécnico será pedido para verificar a caligrafia no protocolo, além das câmeras de segurança, que poderão provar se a acusada esteve dentro da portaria ou não.



O advogado voltará a visitar Jussara no início da tarde desta segunda-feira (30) na Colônia Penal Feminina.

O caso

O corpo do cardiologista foi encontrado em um poço da casa onde morava, no Condomínio Torquato Casto, no km 12 de Aldeia, em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife. Ele foi sepultado nesse sábado (28), no Cemitério Campo Alegre de Lourdes, na sua terra natal, no interior da Bahia.  

A esposa e o filho mais velho de Denirson são os principais suspeitos de cometerem o crime. A farmacêutica registrou um boletim de ocorrência, no dia 20 de julho, sobre o desaparecimento do marido. Após diversas investigações, a polícia solicitou um mandado de busca e apreensão no condomínio onde a família morava. Os restos mortais do cardiologista foram encontrados no dia 4 de julho.  

A Polícia Civil ainda investiga as causas e a motivação da morte do médico, mas a hipótese de uma possível separação do casal não foi descartada.  



Comentários

Por Virna Lise,05/09/2018

Teria algum jornalista neste canal interessado em mostrar a exata cronologia deste crime, cada dia publicam uma coisa. Se tem o depoimento do porteiro, coloquem o print do que ele falou. Qual medicamento o filho estava tomando? Por que o mais novo não ouviu o barulho de uma serra elétrica na madrugada, dentro de sua própria casa? Qual dia os funcionários fizeram a limpeza intensiva?

Por Virna Lise,05/09/2018

Teria algum jornalista neste canal interessado em mostrar a exata cronologia deste crime, cada dia publicam uma coisa. Se tem o depoimento do porteiro, coloquem o print do que ele falou. Qual medicamento o filho estava tomando? Por que o mais novo não ouviu o barulho de uma serra elétrica na madrugada, dentro de sua própria casa? Qual dia os funcionários fizeram a limpeza intensiva?

Por claudio melo dos santos,30/07/2018

Não chame seu país de lixo. Lixo são os políticos que não modificam as Leis e as tornam mais severas. Se aqui é ruim porque você não se muda pra outro País melhor ?

Por samuel ,30/07/2018

NOS ESTADOS UNIDOS ERA A PENA MORTE PARA OS DOIS, MAIS NESSE LIXO CHAMADO BRASIL, MUITO EM BREVE VÃO VIRAR EVANGÉLICOS, TAMBÉM ACONTECE NOS EUA, MAIS MORREM DE TODO JEITO, PARA IREM MAIS RÁPIDO PARA O CÉU.rsrsrs



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM