Jornal do Commercio
Agreste de Pernambuco

Homem é mantido em cárcere privado e torturado após assalto em Gravatá

A vítima estava desaparecida desde a última terça-feira (7). Ele foi encontrado em um posto de combustível, na Zona Oeste de Recife, na noite dessa quarta (8).

Publicado em 09/08/2018, às 09h21

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Gravatá. / Foto: Reprodução/Google Street View
O caso está sendo investigado pela Delegacia de Gravatá.
Foto: Reprodução/Google Street View
JC Online

Um padeiro de 26 anos, que estava desaparecido desde a última terça-feira (7), em Gravatá, no Agreste de Pernambuco, foi mantido em cárcere privado e torturado por mais de 24 horas, por três homens armados. Ele foi encontrado em um posto de combustível, na Avenida Abdias de Carvalho, na Zona Oeste de Recife, na noite dessa quarta-feira (8).

Segundo as informações de um amigo da família, José Raul da Silva Bezerra desapareceu depois de sair para pagar uma conta em uma agência bancária. Os familiares registraram uma queixa de desaparecimento na Delegacia de Gravatá. Três homens armados, em um carro, abordaram José Raul e o obrigaram a entrar dentro do veículo. Eles teriam exigido dinheiro e o celular da vítima. 



Ao descobrir que o homem tinha apenas uma quantia inferior a R$ 100, os assaltantes decidiram leva-lo até a Capital pernambucana. Durante o cárcere privado, ele foi agredido e torturado, chegando a ser obrigado a ingerir água sanitária.

Socorro

Ao chegar no posto de combustível, os assaltantes mandaram Raul correr. Durante a corrida, ele caiu e chegou a machucar o pé, mas foi socorrido por uma enfermeira, que passava pelo local e o encaminhou até uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). Só depois de ser atendido, Raul conseguiu ligar para os pais, que foram acompanhar o filho.

Após receber alta, a família voltou para Gravatá. O caso está sendo investigado pela Delegacia do município. 





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Sozinhas nasce uma mãe Sozinhas nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM