Jornal do Commercio
Números da violência

Pelo 8º mês consecutivo, PE registra queda no número de homicídios

O dado é em relação ao mesmo período em 2017

Publicado em 15/08/2018, às 11h30

Em 2018, houve queda de 20,4%  no número de homicídios em relação ao ano anterior / Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Em 2018, houve queda de 20,4% no número de homicídios em relação ao ano anterior
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
JC Online

Pelo oitavo mês consecutivo, Pernambuco registrou uma queda na estatística de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em relação ao mês equivalente de 2017. O número de ocorrências registradas de dezembro de 2017 a julho de 2018 diminuiu 20,4% quando comparado ao mesmo período no ano anterior.

Julho teve uma diminuição de 24% no número de homicídios, com 341 registrados - 105 a menos do que em julho do ano anterior. Apesar disso, o mês registrou quatro casos a mais do que em junho (+1,2%), mês menos violento do ano até agora.



Dos 184 municípios pernambucanos (além do distrito de Fernando de Noronha), 86 não computaram nenhum homicídio durante os 31 dias de julho. Quase todas as regiões do Estado apresentaram reduções nas estatísticas, tanto em julho, quanto no somatório de todos os meses até agora. O Agreste teve o melhor desempenho com queda de 27% de janeiro a julho, enquanto o pior resultado ficou com a Zona da Mata, que registrou diminuição de 14,9% entre o primeiro e o sétimo mês.

Estado ainda é um dos mais violentos do país

Por outro lado, o Estado ainda tem a sexto maior taxa de homicídios no país. O dado faz parte do 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que aponta que Pernambuco tem uma taxa de letalidade de 47,3 para cada 100 mil habitantes, ficando atras apenas de Sergipe (64,7), Alagoas (54,2), Rio Grande do Norte (53,4), Pará (50,8) e Amapá (48,7).



Comentários

Por Paulo,15/08/2018

Captei a mensagens; a redução se deu por falta de dinheiro do povo para comprar bala. O governo vai aumentar o desemprego para a bandidagem sair matando na Cusparada, antes de morrer de fome e sede.

Por LYRA,15/08/2018

Vocês amigos, acreditam em Papai Noel, Saci Pereré ou em Papa-figados? Bom, tenho certeza que não logo, também não podem acreditar nos termos estampados nesta reportagem pois, sabemos, sem medo de errar, que tanto o nosso BANDIDO governador, MELIANTE prefeito e seus ASPONES, não passam de mentirosos, Pinóquios vivos, que somente querer fazer com que os menos informados e puxa-sacos que os BANDIDOS, entendam-se políticos, estão cuidando da segurança mas, a única segurança que eles cuidam é de suas próprias, passem na casa do BANDIDO governador e vejam se lá não estão paradas duas ou três viaturas, das quais os militares não saem nem para socorrer alguém que esteja morrendo na rua, para não serem exonerados pelo LADRÃO.

Por Lopes,15/08/2018

Engana-me que eu gosto.em ano eleitoral dados de segurança pública.

Por Jucá,15/08/2018

ESSA É A FAMOSA MATÉRIA ENGODO, PRA ENGANAR. PRA DAR A ILUSÃO DE SEGURANÇA. CADÊ OS NUMEROS? SÓ MOSTRA PORCENTAGEM! BAIXOU DE 5 MIL ASSASSINATOS PRA 4.500? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. NUM PAÍS DE IGNORANTES É FACIL ENGANAR!!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM