Jornal do Commercio
Fatalidade

Criança é encontrada morta no quintal de casa no Cordeiro

Segundo a polícia, o menino de 9 anos foi visto pela mãe com um fio no pescoço, que também estaria preso em uma árvore

Publicado em 16/08/2018, às 22h59

A polícia ainda não sabe se a criança cometeu suicídio ou se foi vítima de um acidente doméstico. Caso segue sob investigação / Foto: Reprodução / TV Jornal
A polícia ainda não sabe se a criança cometeu suicídio ou se foi vítima de um acidente doméstico. Caso segue sob investigação
Foto: Reprodução / TV Jornal
JC Online

Um garoto de 9 anos foi encontrado desacordado no quintal de casa onde morava com a família, nessa quarta-feira (15), no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife. O menino chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu nesta quinta-feira (16). Segundo a Polícia Militar (PM), ele foi visto pela mãe com um fio no pescoço, que estaria preso em uma árvore. 

A criança foi socorrida pela mãe para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Torrões e, em seguida, foi transferida para um hospital particular na Ilha do Leite, onde faleceu. Ainda de acordo com a PM, uma perícia foi realizada no quintal onde o garoto foi encontrado. 



A polícia ainda não sabe se a criança cometeu suicídio ou se foi vítima de um acidente doméstico. A advogada e amiga da família, Yeda Barbosa, afirmou que o garoto gostava de interagir nas redes sociais e teria, inclusive, um canal no YouTube. Ela acredita em acidente doméstico, mas não descarta a possibilidade da criança ter sido vítima do jogo Baleia Azul ou algo semelhante.

Jogo Baleia Azul

 O jogo Baleia Azul é disputado nas redes sociais e atrai, em sua maioria, crianças e adolescentes. Em algumas etapas, o participante é desafiado a praticar a automutilação e até mesmo cometer suicídio.

Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM