Jornal do Commercio
PRÁTICA ILÍCITA

Donos de estabelecimentos são presos por roubarem R$ 1 milhão em energia da Celpe na RMR

Frigoríficos, supermercados e um academia foram flagrados roubando energia há pelo menos um mês

Publicado em 22/08/2018, às 14h39

A quantidade de energia roubada daria para fornecer eletricidade para cerca de 8 mil casas / Foto: Reprodução/PCPE
A quantidade de energia roubada daria para fornecer eletricidade para cerca de 8 mil casas
Foto: Reprodução/PCPE
JC Online

Uma operação da Polícia Civil flagrou estabelecimentos roubando energia da Celpe, após uma denúncia da companhia sobre a prática criminosa. Na manhã desta quarta-feira (22), agentes da polícia e técnicos da Celpe estiveram em seis pontos, sendo três frigoríficos, que ficam nos bairros de Parnamirim, Boa Vista e Água Fria, dois supermercados e uma academia de ginástica, no Ibura, bairros do Recife e da Região Metropolitana. O desvio de energia chega a R$ 1 milhão, em apenas um mês.

De acordo com o delegado Joselito Kehrle, chefe da Polícia Civil sobre a Operação Clandestinus, a iniciativa tem o objetivo de combater o furto de energia elétrica. “Inspeções realizadas pela Celpe deram um norte de onde deveríamos ir, foi quando visitamos os estabelecimentos e comprovamos o crime”, conta o delegado.

O Gerente de Transmissão da Celpe, Fábio Barros, disse em coletiva que há seis meses a companhia fiscalizava estes endereços. “Eles já tinham sido flagrados antes, após a equipe de inteligência identificar irregularidades nos registros. Eles foram notificados com uma conta a ser paga no valor do que consumiram ilegalmente, mas depois voltaram a roubar energia de novo”, destaca Fábio.

“A quantidade de energia roubada pelos seis estabelecimentos daria para fornecer eletricidade para todo o bairro da Torre, durante um mês, o que equivale a aproximadamente 8 mil residências”, completou o gerente da companhia. De R$ 1 milhão equivalente à energia obtida ilegalmente, R$ 300 mil de impostos deixaram de ser pagos ao Governo.



Ao todo 11 pessoas foram levadas à delegacia para prestar depoimento. Eles podem ser presos por furto ou estelionato. Um deles, um homem de 36 anos, proprietário da academia de ginástica, foi preso em flagrante pelo crime de estelionato. Ele será apresentado em audiência de custódia. Não há fiança para esse tipo de crime. “Precisamos coibir essa prática criminosa, pois no final, quem paga o preço mais alto na conta é o consumidor regularizado”, relata Joselito Kehrle. 

Os donos de três estabelecimentos (dois frigoríficos e um supermercado) não foram localizados, não sendo possível a realização do flagrante delito. Os inquéritos foram instaurados e eles responderão a um processo criminal.

Todos os estabelecimentos tiveram os sistemas de abastecimento e medição de energia elétrica regularizados e poderão funcionar normalmente. Somente no frigorífico, localizado no bairro de Água Fria, não foram constatadas irregularidades.

Dados

Segundo Fábio Barros, a Celpe faz anualmente cerca de 125 mil inspeções direcionadas a este crime. Desta quantidade, 30% dos casos são confirmados como roubo de energia, o que equivale a uma média de 3.750 pessoas notificadas por fazer os conhecidos “macacos” nos postes.


Recomendados para você


Comentários

Por Lula 2018,22/08/2018

Isso é tudo calunia companheiros...

Por Santos,22/08/2018

Vulgo "Pessoas de bem"

Por JOSÉ DUBILAU DOURADO,22/08/2018

Se fosse Zé da Barraca aparecia ele sendo preso no camburão dizendo que foi tudo "frojado". Mas dono de supermercado, açogues, aí não divulgam nem nome das pessoas, nem nome das empresas. Mesmo quando são reincidentes. Na república, em tese, TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI, na monarquia existem os privilégios dos amigos do Rei. Mas um pais pode assinar como república e se comportar como monarquia né...

Por LYRA,22/08/2018

Que reportagem mais sem inicio ou fim, se fosse uma redação no vestibular com certeza a nota seria alguma coisa menor que ZERO, cadê o nome dos LADRÕES e o nome e endereço das empresas, para que a gente não compre ou continue comprando produtos das mãos de ladrões pois, quem sabe se suas mercadorias também não são roubadas.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe
As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM