Jornal do Commercio
VIOLÊNCIA SEXUAL

Padrasto é preso por estuprar enteadas em Carpina

Polícia Civil chegou ao homem através de denúncia anônima por telefone

Publicado em 19/10/2018, às 16h31

Abusos sexuais aconteciam desde que as duas meninas tinham entre 4 e 5 anos / Foto: Pixabay
Abusos sexuais aconteciam desde que as duas meninas tinham entre 4 e 5 anos
Foto: Pixabay
JC Online

A Polícia Civil detalhou, na tarde desta sexta-feira (19), a prisão de um homem suspeito  de estuprar as duas enteadas de 12 e 13 anos em Carpina, Zona da Mata Norte de Pernambuco. De acordo com a delegada Thais Galba, da Delegacia de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), os abusos sexuais aconteciam desde que as duas meninas tinham entre 4 e 5 anos.

“Ficamos sabendo do caso através de denúncia anônima no Disque 100, a partir daí apuramos a história e constatamos que a situação de violência era real”, relatou a delegada. As meninas eram estupradas com frequência, no período da noite. “O padrasto esperava que a mãe das meninas dormisse para cometer os abusos”, afirmou Galba.

Segundo o inquérito, o padrasto tocava as meninas nas partes íntimas e esfregava o corpo delas contra o dele. “Ele também agredia as meninas e, segundo elas contaram, a mãe também era vítima de violência física por parte dele”, explicou a delegada.



Os policiais estão investigando a possibilidade da mãe das vítimas ter sido conivente com o crime. “Estamos trabalhando com três hipóteses no caso da mãe: se ela não sabia do fato; se ela sabia, mas tinha medo de denunciar; ou se ela sabia e era conivente”. A delegada também afirmou que o acusado tem caráter violento, respondendo por um homicídio e uma tentativa de homicídio, ambos ocorridos em 2011.

Homicídio e tentativa de homicídio

Naquele ano, o relacionamento entre o homem e a mãe das meninas terminou após constantes brigas. Ele saiu da casa da mulher, que tempos depois iniciou um relacionamento com outra pessoa. “O acusado matou esse homem motivado por ciúmes, naquele senso de que a mulher era sua propriedade”, contou Galba. O homem também tentou matar a avó das crianças, que não aceitava o relacionamento dele com a mãe das meninas. Os dois casos aconteceram na cidade de Carpina, no Agreste, e estão tramitando na Justiça.

Diante dos fatos, a prisão preventiva foi decretada. Com a conclusão do inquérito, ele vai responder na Justiça pelo crime de estupro de vulnerável, com o agravante de parentesco com as vítimas. Caso seja comprovada conivência da mãe, ela também poderá responder por omissão.



OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM