Jornal do Commercio
Tragédia

Criança de 2 anos morre em incêndio em Toritama

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o fogo começou em um ventilador no quarto onde o menino dormia

Publicado em 23/11/2018, às 18h40

Vizinhos conseguiram apagar as chamas, mas não tempo de retirar a criança com vida / Foto: Cortesia
Vizinhos conseguiram apagar as chamas, mas não tempo de retirar a criança com vida
Foto: Cortesia
JC Online
Atualizada às 19h46

Uma criança de 2 anos morreu, na noite desta sexta-feira (23), após um incêndio atingir a casa em que ela estava, no Centro de Toritama, Agreste Pernambucano. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o fogo começou em um ventilador no quarto onde o menino dormia.

Os vizinhos foram os primeiros a perceber a fumaça. Eles entraram na casa, localizada na Rua Gercino Tabosa, e conseguiram apagar as chamas, mas não tempo de retirar a criança. O Corpo de Bombeiro foi acionado logo em seguida, às 17h45. Na casa também estava uma das avós da criança, que não ficou ferida. 



Causa desconhecida

As causas do incêndio e da morte da criança ainda serão investigadas. A Polícia Civil aguarda um laudo do Instituto de Criminalística (IC). Às 18h30, uma equipe dos bombeiros permanecia no local, resfriando a residência. 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM