Jornal do Commercio
INVESTIGAÇÃO

Pernambucano feito refém durante assalto no Maranhão está desaparecido

Antes de desaparecer, Obadias enviou um áudio aos parentes informando sobre a ação criminosa em Bacabal

Publicado em 29/11/2018, às 19h22

O crime ocorreu em Bacabal, a aproximadamente 240 quilômetros de São Luís / Foto: Cortesia
O crime ocorreu em Bacabal, a aproximadamente 240 quilômetros de São Luís
Foto: Cortesia
JC Online

Um caminhoneiro pernambucano feito refém durante um grande assalto a banco em Bacabal, no Maranhão, está desaparecido desde domingo (25), dia da ação. O veículo que ele conduzia antes de ser abordado foi encontrado nesta quinta-feira (29), na saída da cidade.

De acordo com o delegado Luciano Bastos, da Superintendência Estadual de Investigações Criminais, o caminhão de Obadias Pereira da Silva, de 44 anos, foi encontrado carbonizado em uma estrada de Bacabal, a cerca de 240 quilômetros de São Luís. A polícia acredita que o caminhoneiro ainda esteja sendo mantido refém.

“Ele é o único refém que não apareceu. Provavelmente ele saiu do seu veículo e dirigiu o caminhão usado pelos criminosos. Se ele tivesse morrido, o corpo já teria sido achado. Tudo indica que ele ainda está sendo feito refém.”, relatou o delegado.

Família angustiada

Antes de desaparecer, Obadias enviou um áudio aos parentes, que moram no Ibura, Zona Sul do Recife, informando sobre a ação criminosa.  “Neste momento, eu estou aqui como refém, aqui na estrada. Estão explodindo banco e eu estou na BR. Só Deus aqui. É tanto tiro e eu estou aqui como refém”.



Sem notícias do caminhoneiro, a família se angustia. "Meu pai estava no assalto a banco, estava passando pela cidade quando o bandido o assaltou para transportar o dinheiro roubado no Banco do Brasil. Ele mandou o áudio no domingo, por volta das 22h30”, disse Danielly Alves, filha do caminhoneiro. Segundo ela, o pai era uma pessoa muito calma.

Assalto milionário 

Ainda segundo o delegado, a estimativa é de que quase R$ 100 milhões tenham sido roubados. “Até agora, R$4 milhões foram recuperados e tinha R$2 milhões no banco”, relatou.

De acordo com a polícia, cerca de 40 suspeitos participaram da investida. Apenas três deles foram capturados. Um ficou ferido.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Quem tiver informações sobre o paradeiro de Obadias pode entrar em contato com a Polícia Civil ou com a família da vítima pelo número (081) 9.8682-0460 (Danielly, filha), ou (081) 9.9754-9720 (Eliude, Esposa).




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM