Jornal do Commercio
VIOLÊNCIA

Frade capuchinho é morto a facadas no Parque 18 de Maio, em Caruaru

Vítima teria sido morta após contratar uma garota de programa para fazer sexo

Publicado em 02/01/2019, às 16h10

Frei Anderson foi morto por um casal, que foi preso na manhã desta quarta / Foto: Reprodução / Facebook
Frei Anderson foi morto por um casal, que foi preso na manhã desta quarta
Foto: Reprodução / Facebook
JC Online
Com informações da TV Jornal Caruaru

Atualizada às 22h14

Na noite dessa terça-feira (1º), o corpo do Frei Anderson da Silva Sobral, 32 anos, foi encontrado no Parque 18 de Maio, localizado na Estrada da Pitombeira, bairro do Vassoural, em Caruaru, Agreste de Pernambuco. O crime ocorreu nas proximidades da Feira do Milho. Segundo a Polícia Civil, a vítima foi morta com golpes de faca nas costas. O corpo apresentava sinais de luta corporal. Os pertences de Anderson foram roubados. O corpo de Anderson foi reconhecido no Instituto de Medicina Legal (IML), de Caruaru.

Frades da Convento de São Félix de Cantalice, localizado no bairro do Pina, Zona Sul do Recife, se dirigiram para Caruaru ainda nesta quarta-feira para verificar o caso. Anderson fazia parte da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos. Ele estudava no Recife e estava passando as férias na cidade do Agreste. Um parente da vítima está seguindo para Caruaru para liberar o corpo junto ao IML e, depois, realizar o sepultamento.

Crime

Os suspeitos são um homem de 25 anos e uma mulher de 33. A dupla chegou a ser detida, mas foi liberada por falta de elementos que justificassem a prisão. Na delegacia, os dois foram ouvidos e passaram por coleta de material para exames de DNA. Um inquérito policial foi instaurado para investigar o caso.



Segundo informações da Delegacia de Caruaru, Anderson teria sido morto após contratar a mulher para um programa sexual. Um preservativo foi encontrado ao lado do corpo da vítima. A mulher teria visto uma grande quantidade de dinheiro na carteira do frade. Depois disso, teria chamado o segundo suspeito para, juntos, praticarem um roubo, que acabou com Anderson sendo assassinado.

Nota da Unicap

A Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) lamentou a morte de Frei Anderson, por meio de nota. A Unicap expressou seus pêsames à Ordem dos Frades Menores Capuchinhos e aos familiares da vítima. Leia na íntegra.

A Universidade Católica de Pernambuco lamenta profundamente a morte do Frei Anderson da Silva Sobral (OFM Cap) e, com terno espírito de fraternidade, expressa seus pêsames e condolências a todos que formam a Ordem dos Frades Menores Capuchinhos no Brasil, bem como aos familiares e amigos do Frei Anderson da Silva Sobral. E, em solidária expressão de unidade, pede a todos os seus funcionários e professores que rezem pela paz do Frei Anderson e pela sua família.

Prof. Dr. Degislando Nóbrega de Lima

Reitor em exercício


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM