Jornal do Commercio
VIOLÊNCIA

Paulista: padrasto suspeito de estuprar enteada é preso preventivamente

O suspeito, um motorista de ônibus, foi preso em um terminal, na terça-feira (8)

Publicado em 09/01/2019, às 15h03

O delegado Ricardo Silveira está à frente do caso / Foto: Reprodução de vídeo/Divulgação/Polícia Civil
O delegado Ricardo Silveira está à frente do caso
Foto: Reprodução de vídeo/Divulgação/Polícia Civil
JC Online
Atualizada às 21h06

A Polícia Civil apresentou detalhes, na manhã desta quarta-feira (9), sobre a investigação que levou ao cumprimento de um mandado de prisão contra um homem suspeito de estuprar enteada de 13 anos em Paulista, no Grande Recife.  A denúncia de estupro surgiu depois de outra denúncia, de violência doméstica, contra a mesma enteada e outros dois filhos do suspeito, que é motorista de ônibus.

“A avó da enteada procurou a polícia. Ela ligou para a Polícia Militar alegando que o homem teria agredido a neta dela e os outros dois filhos dele”, contou o delegado responsável pelo caso, Ricardo Silveira. A mulher levou as crianças para a Delegacia de Paulista, onde registrou um Boletim de Ocorrência sobre as agressões físicas.

“A menina, que tem 13 anos, apresentava sinais externos de violência, assim como a filha do acusado”, explicou o delegado. A enteada, depois, relatou aos policiais que, além das agressões, vinha sofrendo estupros e abusos sexuais por parte do padrasto. “Ela contou que apanhou do acusado porque estava conversando com um menino no WhatsApp. O homem seria muito ciumento. Depois, falou sobre os abusos sexuais”, continuou o delegado.

A garota revelou que vinha sofrendo os estupros desde os 10 anos. “Ela seria ameaçada pelo padrasto. Os abusos também seriam testemunhados pelos filhos do acusado”, pontuou Silveira. Os filhos do motorista de ônibus teriam visto a menina tomar banho junto com o suspeito, além de outras situações sexuais entre os dois.

Prisão preventiva

No dia 12 de dezembro, o motorista foi preso em flagrante e autuado pelos crimes de estupro de vulnerável e lesão corporal qualificada por violência doméstica. Na ocasião, acabou liberado em audiência de custódia.



Na tarde dessa terça-feira (8), o homem foi preso em um terminal, por cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Segundo a Polícia Civil, o judiciário acatou o pedido de prisão realizado pelo delegado Ricardo Silveira depois das ouvidas das crianças, que afirmaram ser frequentes os abusos sofridos pela enteada do suspeito.

Mãe pode ser indiciada 

O delegado estuda a possibilidade de indiciar também pelo crime de estupro de vulnerável a mãe da criança, já que os relatos apontam que a mesma tinha consciência dos abusos.

“Tomamos o depoimento dela e ela disse desconhecer toda a situação, mas comparando com os depoimentos dos filhos do acusado e da vítima, as informações dela parecem ser inverídicas”, disse o delegado. A polícia não identificou nenhum indício de que os filhos do acusado também fossem abusados sexualmente.

As vítimas foram encaminhadas pelo Conselho Tutelar do Paulista para instituições de apoio. “Eles já não moram mais com o acusado, apenas a mãe da menina de 13 ainda vive com ele”. Os adolescentes estão vivendo com parentes.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM