Jornal do Commercio
HOMICÍDIO

Homem é morto com três tiros em Paulista

De acordo com o posto policial do Hospital Metropolitano Norte Miguel Arraes, a vítima foi atingida na cabeça, tórax e braço

Publicado em 11/01/2019, às 17h04

O homem foi socorrido por uma viatura da polícia, mas não resistiu e morreu na unidade de saúde / Foto: Divulgação/HMA
O homem foi socorrido por uma viatura da polícia, mas não resistiu e morreu na unidade de saúde
Foto: Divulgação/HMA
JC Online

Um homem foi morto a tiros na manhã desta sexta feira (11) no município de Paulista, Região Metropolitana do Recife (RMR). De acordo com o posto policial do Hospital Metropolitano Norte Miguel Arraes (HMA), a vítima, identificada como Deivson Rodrigues da Silva, de 30 anos, estava em uma via pública na comunidade Alto do Bigode quando os suspeitos do crime se aproximaram e efetuaram os disparos. 



Segundo o posto, Deyvson foi atingido com três disparos, que atingiram a cabeça, o tórax e o braço da vítima.

Socorro

O homem foi socorrido por uma viatura da Polícia Militar e levado ao hospital ainda com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na emergência da unidade de saúde. 

A Polícia Civil informou que instaurou um inquérito policial para investigar o caso. 





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM