Jornal do Commercio
CRIME

Trio suspeito de aplicar golpes em agência bancária é preso

De acordo com a polícia, os três homens agiam há aproximadamente dois anos na mesma agência da Caixa Econômica Federal em Jaboatão dos Guararapes

Publicado em 05/02/2019, às 18h03

De acordo com a polícia, o trio tinha como alvos principais pessoas que demonstravam vulnerabilidade / Foto: Divulgação/ Polícia Civil
De acordo com a polícia, o trio tinha como alvos principais pessoas que demonstravam vulnerabilidade
Foto: Divulgação/ Polícia Civil
JC Online

Um trio suspeito de aplicar golpes em uma agência bancária em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife (RMR), foi preso por uma equipe da Polícia Civil. De acordo com o delegado Augusto de Castro, responsável pelo caso, três homens agiam na mesma agência da Caixa Econômica Federal há aproximadamente dois anos.

Segundo o delegado, cada um dos integrantes da associação criminosa possuía tarefas bem definidas. O primeiro, identificado como Valdeci Gomes, viciava o caixa para apresentar uma falha e aguardava a vítima demonstrar dificuldade ao tentar realizar a operação bancária. Em seguida, ao pedir para a vítima colocar a senha, o momento era de observar e memorizar a senha bancária. O próximo a agir era Francisco Carlos Maiolo, que se aproximava com o pretexto também de ajudar. Ele identificava qual era o cartão da vítima e realizava a troca dos cartões sem que a vítima percebesse. Por fim, Weslen dos Santos Maiolo, filho de Francisco Carlos, efetuava o saque. "A ação era muito rápida para evitar que a vítima se desse conta de que o cartão que portava não lhe pertencia", destacou o delegado.  

Os principais alvos do trio, segundo a polícia, eram pessoas que demonstravam vulnerabilidade e, principalmente, idosos. "O Valdeci informou, durante o depoimento, que o golpe partia de se aproveitar de uma falha da Caixa Econômica. No entanto, não ficou claro para nós qual falha era essa. Ele só disse que no caixa eletrônico há uma falha e ele dá um comando que a próxima pessoa que for se valer do caixa não consegue completar a operação bancária. A partir daí, era o momento em que o trio se aproximava com o pretexto de ajuda", informou o delegado.



Prisão

De acordo com o delegado, o que dificultava a prisão dos suspeitos era o fato de não residirem em Pernambuco. Valdeci residia em Dois Lajeados, no Rio Grande do Sul, e Francisco e Weslen residiam em São Paulo. A prisão foi possível diante do número de ocorrências registradas e as imagens cedidas pela agência bancária. 

Segundo a polícia, possivelmente não há terceiros envolvidos nos crime devido ao fato de Weslen afirmar, também durante o depoimento, que aprendeu o golpe no Youtube. Ao ser questionado sobre o motivo do trio escolher Pernambuco para agir, o delegado disse que "eles deixaram bem claro que Pernambuco era uma terra de gente besta".

Recomendações

As recomendações da polícia é que, quando houver dificuldade em operar os caixas eletrônicos, ir ao banco com uma pessoa de confiança, não fornecer o cartão a outras pessoas e ao digitar a senha, realizar a operação de maneira mais discreta possível.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM