Jornal do Commercio
CRIME

Vídeo: quinteto é preso por furtar apartamentos de luxo no Recife

Grupo era formado por cinco jovens de classe média alta, todos de São Paulo, e agiu pelo menos em três Estados

Publicado em 11/02/2019, às 14h48

Suspeito foi flagrado saindo do prédio onde cometeu furto / Foto: Reprodução de vídeo/Polícia Civil
Suspeito foi flagrado saindo do prédio onde cometeu furto
Foto: Reprodução de vídeo/Polícia Civil
JC Online

Na manhã desta segunda-feira (11), a Polícia Civil apresentou a prisão de cinco homens, todos jovens de classe média alta, suspeitos de furtar apartamentos de alto padrão no Recife.  Os homens foram presos em Escada, Mata Sul de Pernambuco, na última quinta-feira (7).

João Victor Teixeira de Sá, de 20 anos; Kaíque Souza Silva, 19; Caio Pereira Sopko, de 23; Luiz Fernando Rodrigues,  de 20; e Ewerton Wesley da Silva, também com 20 anos, são paulistas e de classe média alta. O carro onde eles foram presos, segundo a polícia, pertencia à mãe de um deles.

De acordo com o delegado Ramon Teixeira, titular da Delegacia de Boa Viagem, os cinco também já agiram em Alagoas, Rio Grande do Norte e na Paraíba. “Em outubro [de 2018] nós, da Delegacia, conseguimos identificar três delitos na área de Boa Viagem [Zona Sul do Recife]. Um dos crimes no bairro do Pina, outros dois em Boa Viagem”, relatou o Teixeira.

Após iniciar os trabalhos de investigação, a Polícia Civil entrou em contato com o Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), de São Paulo. A partir daí, começou a monitorar os suspeitos. “Mesmo já tendo conhecimento dessas atividades, não conseguimos impedir a ação do grupo em novembro de 2018, quando furtaram um apartamento em Boa Viagem e outro no bairro das Graças [Zona Norte do Recife]”, contou o delegado.

A quadrilha retornou a Pernambuco já em fevereiro deste ano. “Na terceira vinda do grupo, eles tentaram, sem sucesso, praticar um furto em um imóvel no bairro de Boa Viagem. Como não tiveram êxito, foram para as torres gêmeas, no bairro de São José [centro do Recife], onde entraram em um dos apartamentos e roubaram um cofre”, continuou Teixeira.



Uma das ações criminosas foi filmada pelo sistema interno de monitoramento de um dos edifícios. Assista.

Os cinco fugiram no veículo que seria da mãe de um deles. O carro foi interceptado e o grupo preso em flagrante em Escada. “Conseguimos capturar os cinco dessa vez, além de recuperar todo o patrimônio subtraído do último apartamento”, ressaltou o delegado.

Vítimas orientais

Os suspeitos não explicaram à polícia o modo de agir do grupo mas, segundo as investigações, a quadrilha tinha preferência por apartamentos ocupados por imigrantes orientais. “Eles tinham predileção por imóveis de chineses que trabalham na cidade. Agiam em horário comercial, quando as residências estavam sem ninguém”, pontuou Teixeira.

“Estamos convictos de que quadrilha tinha um planejamento detalhado sobre quais vítimas roubar, e o Estado onde praticar os crimes era selecionado com antecedência e pontualmente”, continuou. Segundo o delegado, o grupo atuava há anos. “Acreditamos que eles agiam quando muitos deles ainda eram adolescentes”, concluiu.



Comentários

Por Carlos Ferreira,12/02/2019

Agora a pergunta que não quer calar: os pais destas criaturas não sabiam dos atos criminosos dos filhos, nunca desconfiaram? Pra viver assim, viajando pelo país, gastando com roupas, eletroeletrônicos, passagens de avião etc, tudo isso e os pais não sabiam?



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM