Jornal do Commercio
AGRESTE

Suspeito de praticar mais de 30 crimes de estelionato é preso em Limoeiro

O homem de 21 anos aplicava os golpes em idosos no município de Machados, no Agreste do Estado

Publicado em 26/02/2019, às 17h28

De acordo com a Polícia Civil, o prejuízo causado ultrapassou os R$ 120.000,00 / Foto: Edésio Lemos/ PCPE
De acordo com a Polícia Civil, o prejuízo causado ultrapassou os R$ 120.000,00
Foto: Edésio Lemos/ PCPE
JC Online

Um homem foi preso em Limoeiro, no Agreste de Pernambuco, nessa segunda-feira (25), por suspeita de mais de 30 crimes de estelionato aplicados em idosos. De acordo com a Polícia Civil, José Wagner Gonçalves da Silva Caitano, de 21 anos, é natural de Machados, também no Agreste do Estado, e se beneficiava da confiança depositada nele pelas vítimas, pois as conhecia desde a infância.

De acordo com o delegado Von Romel, titular da Delegacia de Machados, os idosos confiavam a senha da conta bancária e o cartão ao homem. "As vítimas confiavam no Wagner tendo em vista que ele é "filho" da cidade. Os idosos o conheciam desde criança e diante dessa confiança depositada, ele tinha acesso direto tanto à senha quanto ao cartão bancário dos idosos", afirma o delegado.



O delegado informou também que o homem era funcionário de um outro banco, mas ressaltou que os golpes não tinham ligação com a empresa. Ainda segundo o titular da delegacia, José Wagner realizava empréstimos aos idosos para que fossem pagas parcelas de empréstimos anteriores. Além disso, ele antecipava o décimo terceiro salário dos aposentados e em seguida sacava ou transferia os valores para as contas bancárias dele ou da sua mãe. "Ele trabalhava em outro banco, entretanto, as ações delituosas que ele praticou não têm vínculo algum com a atividade que ele exercia nesse banco. Wagner realizava empréstimos pessoais, e não consignados, diretamente no caixa de autoatendimento do Banco do Brasil. Ele chegava ao banco por volta das 6h30 e entre 7h e 8h realizava esses empréstimos", explicou Romel.

"A vítima possuía uma dívida que não sabia. Chegou a um ponto que o valor dos empréstimos não conseguia mais suprir ou pagar as parcelas dos empréstimos anteriores. Ele resolveu fazer vários empréstimos em curto prazo, além da antecipação do décimo terceiro salário de cerca de 30 aposentados", completa. 

Segundo a polícia, o prejuízo causado aos idosos ultrapassou R$ 120.000,00. 

Prisão

O homem foi interrogado, passou por exame traumatológico e em seguida encaminhado para a Penitenciária Doutro Enio Guerra, em Limoeiro.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM