Jornal do Commercio
OPERAÇÃO

Suspeitos de atuarem como ''justiceiros'' em São Vicente Ferrer são presos

Os homens são suspeitos de executarem pai e filho no dia 7 de abril

Publicado em 15/04/2019, às 18h06

Segundo a polícia, um dos homens assassinados cometia crimes na região / Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Segundo a polícia, um dos homens assassinados cometia crimes na região
Foto: Divulgação/ Polícia Civil
JC Online

Na última quinta-feira (11) a Polícia Civil deflagrou a Operação Justiceiros no município de São Vicente Ferrer, no Agreste de Pernambuco. Segundo o delegado Marcos Nobre, titular da delegacia do município, a ação policial tinha como objetivo prender os autores de um duplo homicídio qualificado que vitimou pai e filho, no dia 7 de abril.

De acordo com o titular da delegacia, o mais novo tinha envolvimento com crimes na região. "A gente acredita que a motivação do duplo homicídio seja porque eles são os 'justiceiros'. Uma das vítimas era envolvida com crimes e essas pessoas queriam fazer justiça com as próprias mãos", disse o delegado.

A polícia teve acesso às câmeras de segurança de um posto de gasolina e descobriu que os autores do crime estavam em um posto de gasolina momentos antes do crime. Em uma motocicleta, as vítimas chegaram ao estabelecimento comercial e, após avistar os suspeitos, o filho acelerou o veículo e saiu em disparada.



As imagens mostram também que, ao notar a presença do homem que estaria envolvido com crimes na região, os suspeitos correram para alcançá-los. Divididos em três motocicletas, os homens executaram pai e filho a tiros cerca de 15 minutos depois do ''encontro'' no posto de gasolina. "Uma testemunha nos relatou que durante a perseguição os homens gritavam 'Para, para. É a polícia. Se entrega'", informou Nobre.

Apreensões

Foram expedidos três mandados de prisão em desfavor de Willya Alves Mendes, Lucas Manoel da Silva e Petrônio Gonçalves da Silva. Além das prisões, a polícia apreendeu uma capa de colete à prova de balas, carteira e camisa de agentes de segurança e munições. "As apreensões nos fazem acreditar que eles usavam esses materiais na surdina, se passando por policiais", afirmou o delegado. 

Segundo a polícia, os três homens presos não possuíam passagem pela polícia por crimes graves, apenas registros no Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). 





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM