Jornal do Commercio
Notícia
HOMICÍDIO

Mulher mata outra com facadas por conta de vídeo em rede social

A briga que resultou na morte de Josenilda dos Santos aconteceu em frente à uma escola no bairro do Hipódromo

Publicado em 22/05/2019, às 11h10

Crime aconteceu em frente à escola que as duas mulheres estudavam  / Foto: Reprodução/Google Maps
Crime aconteceu em frente à escola que as duas mulheres estudavam
Foto: Reprodução/Google Maps
JC Online com informações da TV Jornal

Uma mulher matou outra, com duas facadas, na noite da última terça-feira (21), em frente à Escola de Referência em Ensino Médio Clóvis Beviláqua, no bairro do Hipódromo, Zona Norte do Recife. Vítima e suspeita eram alunas do Projeto de Educação de Jovens e Adultos (EJA), no turno da noite. O crime aconteceu por volta das 8h30 e, de acordo com a Polícia, a briga entre elas começou por causa de um vídeo postado nas redes sociais.

O conteúdo publicado mostrava um estudante, de 23 anos, que tem síndrome de down, dançando. A família dele não gostou e foi tomar satisfações na escola. O garoto contou que o vídeo foi feito e publicado por Elizanea Corrêa da Silva, 39 anos.



A vítima, Josenilda dos Santos, 34, teria sido a pessoa que falou aos pais do rapaz quem teria feito o vídeo. Ao sair da escola, na noite da terça, Josenilda foi abordada por Elizanea, que estava armada com uma faca. Elas se desentenderam e começaram a brigar. Josenilda ainda deu um golpe de estilete em Elizanea, mas acabou sendo esfaqueada duas vezes no tórax. Ela chegou a ser levada para o Hospital da Restauração, mas não resistiu.

A suspeita foi presa momentos depois por policiais militares que estavam no posto que fica na Praça do Hipódromo e levada para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM