Jornal do Commercio
Notícia
Crime

'Como uma pessoa pode cortar a cabeça de um ser humano?', diz tia de jovem decapitado em Moreno

O corpo do maquiador e cabeleireiro foi encontrado com marcas de tiros e 59 facadas

Publicado em 21/01/2020, às 15h28

Henrique de Deus tinha 24 anos / Foto: Reprodução/Instagram
Henrique de Deus tinha 24 anos
Foto: Reprodução/Instagram
JC Online
Com informações de João Carvalho e Isa Maria, da TV Jornal

Ainda em choque pela morte do sobrinho Henrique Alves de Deus, de 24 anos, que foi encontrado decapitado em Moreno, na Região Metropolitana do Recife (RMR), por volta das 6h da manhã desta terça-feira (21), a tia do rapaz mostrou indignação ao comentar sobre o crime bárbaro. “Como uma pessoa pode cortar a cabeça de um ser humano? Não tenho nem palavras para dizer”, lamentou Inalda da Silva Alves.

“Minha irmã me ligou logo cedo dizendo que tinha um rapaz morto e como ela não tinha certeza de que era ele, me chamou para vir identificar o corpo”, declarou, em tom de tristeza a tia da vítima.

>>  Homem é baleado e morre em ação da Polícia Militar em festa de rua na Zona Sul do Recife

>> Ambulante é morto na noite de réveillon após reagir a assalto no Recife

O corpo de Henrique de Deus, que era maquiador e cabeleireiro, foi encontrado na Rua da Cachoeira, no bairro do Xingu, o mesmo em que morava, com marcas de tiros e 59 facadas. A cabeça do rapaz foi retirada e exposta a 50 metros de distância do corpo.

De acordo com o Instituto de Criminalística (IC), pedras foram encontradas dentro da boca do maquiador e um cachimbo, que normalmente é utilizado por usuários de crack para fazer consumo da droga, foi encontrado no bolso da bermuda que estava vestido.

Segundo o pai da vítima, Waldemir Carneiro, Henrique de Deus era usuário de drogas e, de acordo com ele, essa pode ter sido a motivação do crime.



Vizinhos informaram que o rapaz era muito querido na região.

Investigações

Uma mulher, de identidade não confirmada, foi presa na manhã desta terça-feira (21) suspeita de participar do crime que vitimou Henrique. Ela foi levada para Delegacia de Polícia De Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, e prestará depoimento.

Instagram

Na conta do Instagram da vítima, amigos e conhecidos escreveram palavras de carinho em forma de despedida, além de cobrar justiça.

"Sempre me lembrarei de você, como uma pessoa maravilhosa, amiga, iluminada e de um coração e  caráter invejável. Você sempre quis ser visto e conhecido, que todos soubessem seu nome e conhecesse seu trabalho. Você merecia o mundo e aconteceu essa tragédia.", diz trecho de uma publicação.

 

Ver essa foto no Instagram

~Hj eu perdi um amigo,e o céu ganhou uma estrela,que deus te coloque em um bom lugar,que sua alma esteja em um lugar de paz e luz,longe desse mundo cruel que não entende um anjo como vc,meu amor,hj o dia amanheceu triste,de luto,sem o seu "Hahay"......sempre me lembrarei de vc,como a pessoa maravilhosa,amiga, iluminada,e de um coração e um caráter invejável,vc sempre quis ser visto, conhecido,que seu nome e seu trabalho todos soubessem,e acontece isso,vc merecia o mundo,e aconteceu essa tragédia com vc,agradeço a Deus por nessa curta passagem sua na terra,eu tive a honra de te conhecer,queria ter passado mais tempo com vc,conversado mais,ter mais sua companhia,mais nossas correria do dia-a-dia nós impedia disso,msm vc estanho tão longe agr,meu amor,carinho,e admiração por vc, continuam o msm,obg por ter sido meu amigo,obg por ter me deixado ser sua amiga,sempre vou te amar mil milhões......meu eterno Henrique ???????????? @henrique_de_deus1

Uma publicação compartilhada por ____nandah (@____yennefer) em

Ver essa foto no Instagram

????

Uma publicação compartilhada por Sabrina Gessika (@sabrina.gessika) em

Ver essa foto no Instagram

2020 seja Bem vindo! ?????

Uma publicação compartilhada por Henrique de Deus make-uphair.. (@henrique_de_deus1) em




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM