Jornal do Commercio
Notícia
CASO LEANDRA

'Chorava e chamava pela mãe', diz mulher que cuidava de bebê na noite do feminicídio na Madalena

Mulher contou que Raphael Lopes - autor do feminicídio da fotógrafa Leandra Jennyfer - chegou à casa dela com a criança ensanguentada

Publicado em 12/02/2020, às 18h07

A mulher foi a primeira a encontrar Leandra sem vida / Foto: Bruno Campos/ JC Imagem
A mulher foi a primeira a encontrar Leandra sem vida
Foto: Bruno Campos/ JC Imagem
Amanda Rainheri
amanda_rainheri@hotmail.com

A amiga da família que cuidava do filho da fotógrafa Leandra Jennyfer da Silva, de 22 anos, na madrugada em que a jovem foi assassinada prestou depoimento à polícia nesta quarta-feira (12). Ela foi a primeira a encontrar a jovem ensanguentada, após ser baleada pelo companheiro Raphael Cordeiro Lopes, 32, na casa onde os dois viviam com o filho de um ano e meio, no bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife. O crime aconteceu na madrugada de domingo (9), depois de uma briga em uma prévia de Carnaval em Olinda, no Grande Recife.

>> Ele tinha câmera dentro de casa, era obsessivo', diz mãe de fotógrafa assassinada na Madalena

>> Veja mensagem que suspeito de matar companheira no Recife enviou para o pai da vítima

>> Familiares e amigos se despedem de fotógrafa que teria sido morta por marido na Zona Oeste do Recife

>> Familiares de Leandra Jennyfer, vítima de feminicídio, protestam por justiça, na Avenida Caxangá

Segundo a mulher, que preferiu não se identificar, Leandra apareceu sozinha na casa dela para pegar a criança por volta das 5h. "Como estava só, pediu que eu a acompanhasse até em casa", conta ela, que mora na rua ao lado e era acostumada a ficar com o bebê. Cerca de uma hora depois, ela foi acordada por Raphael. Ele estava com a criança nos braços. "O menino estava todo melado de sangue, chorando e chamando pela mãe. Ele (Raphael) estava nervoso e dizia que tinha feito besteira e que eu precisava socorrer Leandra", lembra ela. 

Os dois seguiram até a residência do casal. "Ele disse que tinha atirado sem querer no braço de Leandra. Quando vi ela no chão, estava com o ferimento no braço. Pedi ajuda e um vizinho veio com o carro. Quando coloquei ela no veículo, perguntei a ele (Raphael) se eu iria socorrer ela sozinha. Ele subiu na moto e foi embora", detalha. A mulher chegou a levar a jovem para o Hospital Getúlio Vargas, também na Zona Oeste, mas a fotógrafa já chegou sem vida à unidade de saúde. 



De acordo com a amiga, que viu Leandra crescer, não havia comentários no bairro sobre Raphael ser violento. "Ela era muito apaixonada, todo mundo via os dois juntos sempre." A filha dela, no entanto, que também tomava conta da criança, já havia presenciado uma briga. Na ocasião, Raphael pegou uma arma e atirou dentro de casa, ameaçando matar Leandra, o bebê e a jovem que cuidava dele.

Investigação

O caso está sendo investigado pelo delegado Gustavo Godoy, titular da Delegacia do Cordeiro. Raphael permanece foragido desde o dia do crime. Na segunda-feira (10), durante o velório de Leandra, o homem chegou a fazer contato com a mãe da jovem. Ele afirmou que o tiro que matou a fotógrafa foi disparado acidentalmente. 

Além do bebê de um ano e meio, filho do casal, Leandra deixou outro filho, um menino de seis anos. Os dois estão sob os cuidados da avó materna. 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM