Jornal do Commercio
INQUÉRITO

Polícia investiga morte de jovem após parto em Paulista

A família da mulher acusa de negligência médica a clínica onde o parto foi realizado

Publicado em 06/12/2018, às 16h17

O bloco cirúrgico da unidade de saúde foi interditado nessa quarta-feira (5) / Foto: Reprodução/TV Jornal
O bloco cirúrgico da unidade de saúde foi interditado nessa quarta-feira (5)
Foto: Reprodução/TV Jornal
JC Online
Com informações da TV Jornal

A Polícia Civil está investigando a morte de uma jovem após um parto em uma clínica particular em Torres Galvão, Paulista, no Grande Recife.  A família da mulher acusa a unidade de saúde de negligência médica. A polícia informou que ainda é cedo para afirmar se houve um descuido ou se uma fatalidade. O bloco cirúrgico foi interditado nessa quarta-feira (5).

Segundo o delegado Ricardo Silveira, responsável pelo caso, a família da jovem disse que houve demora no atendimento. “A família coloca que houve, no entender dela, uma demora no atendimento. Relata que a paciente, começou a sentir dores e houve uma demora para que o médico atendesse”, afirmou.

“Nós optamos pela abertura de procedimento policial, investigativo, para avaliar se houve alguma espécie de negligência em perícia, na condução dos trabalhos’, acrescentou o delegado.

Intedição

Após constatação de irregularidades durante vistoria, a Vigilância Sanitária da cidade e a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) interditaram o bloco cirúrgico da unidade de saúde. Os proprietários receberam um prazo de 15 dias úteis para que todas exigências sejam cumpridas, sob risco de interdição de todo o estabelecimento.



Leia a nota da prefeitura da cidade:

Inspetores da Vigilância Sanitária do Paulista e da Apevisa realizaram, na tarde desta quarta-feira (05), uma fiscalização conjunta na Clínica Santa Ana, no bairro da Vila Torres Galvão. Durante a ação, os técnicos do município e do estado constataram irregularidades.

O bloco cirúrgico – que estava sendo usado para partos e outras intervenções – foi interditado. O responsável pela clínica terá que atender a todas as exigências sanitárias do município e do estado para usá-lo novamente. Antes disso, nenhum procedimento poderá mais ser feito.  

Como existiam cirurgias programadas, ele também foi orientado a cancelar todas a partir de hoje. Essa agenda, inclusive, será monitorada de perto pelos inspetores dos dois órgãos.  

Os servidores da Vigilância da Sanitária do Paulista já haviam realizado uma fiscalização no estabelecimento no dia 14 de novembro deste ano. O proprietário da clínica foi notificado e recebeu um prazo de 15 dias úteis para se adequar às exigências sob risco de sofrer uma interdição. O prazo se encerraria na próxima sexta-feira (07).

 



OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM