Jornal do Commercio
Saúde

Gripe: mulheres no pós-parto são 1º grupo a atingir meta da campanha de vacinação no Recife

Até agora, só as puérperas atingiram a meta de vacinação contra gripe, com 95% do grupo já imunizados

Publicado em 24/05/2018, às 11h59

Mamães vacinadas contra gripe, no pós-parto, são sinônimo de bebê protegido / Foto ilustrativa: Freepik
Mamães vacinadas contra gripe, no pós-parto, são sinônimo de bebê protegido
Foto ilustrativa: Freepik
Do blog Casa Saudável

A oito dias do fim da campanha de vacinação contra gripe, o Recife vacinou aproximadamente 268 mil pessoas, o que representa 72% do público-alvo da mobilização na capital pernambucana. Esse total considera os seguintes grupos com indicação para a vacina: crianças, idosos, trabalhadores de saúde, gestantes, puérperas (mulheres em até 45 dias após o parto), professores do ensino básico e superior. Até agora, apenas as puérperas atingiram a meta de vacinação, com 95% (das 2.642 mulheres desse público-alvo) já imunizadas.

Leia também:

Vacina contra gripe: professor, vá a um posto e entre para o time da saúde

O objetivo da campanha é atingir, pelo menos, 90% do grupo elegível para a vacinação até o fim da campanha, em 1º de junho. "É importante as puérperas se protegerem porque, quando não vacinadas, elas têm um risco aumentado de transmitir a gripe para o recém-nascido, que é um grupo de altíssimo risco de apresentar adoecimento (caso entre em contato com os vírus), pois a vacina só é indicada a partir do sexto mês de vida", esclarece a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Recife, Elizabeth Azoubel.

O próximo grupo que deve atingir a meta, no Recife, é o dos idosos: quase 82%, dos 183.773 mil pessoas dessa faixa etária, já se protegeram da gripe. Outros públicos ainda estão longe de atingir a meta, como os trabalhadores de saúde (70%), professores (68%), gestantes (64%) e crianças (55%). "A faixa etária entre 6 meses e 4 anos é a que menos de vacinou até o momento. É o público-alvo que mais tem preocupado. Por isso, estamos investindo no trabalho de sensibilização das famílias, que devem levar as crianças aos postos de saúde. Além disso, cada distrito sanitário tem ido a creches e escolas para vacinar esse grupo prioritário", acrescenta Elizabeth Azoubel.



Prevenção

A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples, como medida de prevenção para evitar a doença: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.

É importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe (especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações), devem procurar imediatamente o médico.

Os sintomas da gripe incluem febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostraçã





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM