Jornal do Commercio
Notícia
MEDIDA PROVISÓRIA

Zika: mães de crianças com microcefalia comemoram MP que garante pensão vitalícia

A pensão era reivindicada desde 2016. Luta continua em busca de inclusão

Publicado em 04/09/2019, às 21h55

No total, 3,1 mil crianças com microcefalia se enquadram no universo potencial da pensão / Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem
No total, 3,1 mil crianças com microcefalia se enquadram no universo potencial da pensão
Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem
JC Online

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou nesta quarta-feira (4) uma Medida Provisória que que assegura uma pensão vitalícia para crianças com microcefalia causada pelo vírus zika. O benefício será concedido apenas a quem nasceu entre 2015 e 2018 e cuja família receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Em Pernambuco, onde foram registrados, entre 2015 e 3 de agosto deste ano, 467 casos confirmados de síndrome congênita do zika, o que inclui microcefalia, a MP foi comemorada. No entanto, a luta continua em busca de direitos e inclusão.

De acordo com a presidente da União de Mães de Anjos (UMA), Germana Soares, que participou da cerimônia de assinatura da MP no Palácio do Planalto, a pensão vitalícia era reivindicada desde 2016, quando o atual ministro da Cidadania, Osmar Terra, comandava a pasta de Desenvolvimento Social do governo Michel Temer. 

“Foi uma reivindicação nossa. A gente percebe que toda a luta vale a pena. Não está 100% ainda, está longe de resolver todos os problemas, mas é uma garantia de que a criança vai ter o benefício enquanto viver, não vai ter problemas com bloqueios ou suspensões”, afirmou.

A presidente da Aliança de Mães e Famílias Raras (Amar), Pollyana Dias, ressaltou que o grupo está feliz porque a pensão oferece “outras possibilidades e oportunidades às mães”, mas “a luta continua em busca de inclusão”.

“É um reconhecimento por parte do governo, mas a gente precisa caminhar muito ainda para a inclusão acontecer, para que as crianças tenham, realmente, seus direitos garantidos”, disse.



Pensão a crianças com microcefalia ligada ao zika

Para obter a pensão, a pessoa que se enquadrar nos critérios deverá requerer ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O procedimento vai envolver uma avaliação da condição da criança por meio de perícia médica, que examinará a relação entre a microcefalia e o vírus Zika. 

No total, 3,1 mil crianças se enquadram no universo potencial da pensão. Segundo o Ministério da Cidadania, o período foi estabelecido pelo fato desses terem sido os anos de pico da incidência da doença no país. O intuito é que a pensão possa servir como substituto do BPC, permitindo que os pais de crianças nessas condições possam trabalhar sem perder o apoio do Estado.

Até então, para fazer jus ao BPC os pais deveriam estar na faixa de renda de até 25% do salário-mínimo. Se obtivessem um emprego, sairiam desta faixa e deixariam de receber o benefício. Com a MP, as pessoas hoje inscritas nesse auxílio e que atendem aos critérios estabelecidos no texto podem manter a pensão especial e procurar uma vaga no mercado sem o risco de ficar sem recurso. 

Bolsonaro defendeu que a MP não seja alterada no Congresso Nacional. Nesta hipótese, ameaçou fazer uso do seu poder de veto. “Peço a deputados e senadores que não alterem a MP. Não façam demagogia. Caso contrário, serei obrigado a vetar a Medida porque não posso incorrer em crime de responsabilidade e me submeter a processo de impedimento”, declarou Bolsonaro, durante a cerimônia. As informações são da Agência Brasil.

 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM
'; status++; } } else { status = 0; document.getElementById("aovivo").style.display = "none"; } setTimeout(function() { aovivo(); }, 180000); })();