Jornal do Commercio
Ato

Magiluth comemora 8 anos com Ato

Grupo recifenses reapresenta o segundo espetáculo de sua carreira, nesta sexta (14), na Rua da Alfândega

Publicado em 14/09/2012, às 10h41

JC Online

O Magiluth está completando oito anos esta semana. Para comemorar a data, o grupo apresenta, hoje, gratuitamente, na Rua da Alfândega, o espetáculo Ato, baseado na obra de Samuel Beckett.

Premiada em 2009 com o troféu Apacepe de Melhor Espetáculo de Pernambuco, a montagem traz no elenco os atores Giordano Castro, Pedro Wagner, Lucas Torres e Thiago Liberdade. A obra explora o estilo magiluthiano debruçado no teatro moderno. Em cena, os atores interpretam o encontro de quatro personagens num universo inóspito onde as boas condições de vida e as esperanças de dias melhores estão escassas.



O Magiltuh tem ganhado destaque cada vez maior nas artes cênicas nacionais. No mês passado, estreou uma elogiada releitura de Viúva, porém honesta; e dia 2 de novembro entra em cartaz, no Teatro Arraial, com Aquilo que meu olhar guardou para você, peça cuja estreia foi em janeiro.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM