Jornal do Commercio
Teatro

Peça com texto de Zibia Gasparetto em cartaz no Recife

"O amor venceu" já foi visto por mais de cinco milhões de pessoas, em 19 anos

Publicado em 27/03/2015, às 06h40

Peça faz sessão única no Teatro Luiz Mendonça / Divulgação
Peça faz sessão única no Teatro Luiz Mendonça
Divulgação
Do JC Online

Há 19 anos em cartaz no Brasil, a peça O amor venceu chega ao Recife neste final de semana. Nesta sábado (28), o trabalho, com texto da escritora Zibia Gasparetto, é encenado no Teatro Luiz Mendonça, Parque Dona Lindu, às 21h. 

A adaptação teatral, assistida por mais de cinco milhões de pessoas e assinada por Renato Modesto, que faturou o Prêmio Sesi de Dramaturgia de 1996 pelo trabalho, tem direção de Lucienne Cunha e conta com elenco de 11 atores. A montagem de época narra a história de amor de quatro jovens no Egito Antigo, onde os personagens, ora senhores, ora escravos, encontram-se entre prazeres e dificuldades. 



O amor venceu foi o primeiro romance psicografado por Zibia Gasparetto, em 1958, e ditado pelo espírito Lucius. Além deste livro, a autora também já escreveu sucessos como Laços eternos, Ninguém é de ninguém e Vencendo o passado, assim como outras histórias ditadas por Lucius a Zibia – a parceria produziu 28 romances ao longo de mais de 60 anos, totalizando 16 milhões de exemplares vendidos. 

Os ingressos para a peça custam R$ 60 e R$ 30 (meia), e estão à venda no quiosque da Ingresso Prime no RioMar Shopping e no site www.ne10ingressos.com.br. Informações: 3355-9821 e 3039-4042.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM