Jornal do Commercio
Caixa Cultural

Última semana da exposição de Portinari

Visitação é gratuita e pode ser feita das 10h às 20h de terça a sábado e das 10h às 17h aos domingos.

Publicado em 12/08/2015, às 08h15

Na mostra, o público poderá ver um Portinari em pleno processo criativo / Foto: Divulgação
Na mostra, o público poderá ver um Portinari em pleno processo criativo
Foto: Divulgação
Do JC Online

A exposição Portinari: a construção de uma obra se despede dos recifenses neste domingo (9) na Caixa Cultural Recife, na área central do Recife. A mostra reúne 60 estudos do pintor Candido Portinari (1903 a 1962) e 11 esculturas produzidas pelo artista plástico Sergio Campos, inspiradas em personagens portinarianos. Desde 9 de julho, a exposição recebeu mais de 28 mil pessoas. A visitação à exposição é gratuita e pode ser feita das 10h às 20h de terça a sábado e das 10h às 17h aos domingos.

Na mostra, o público poderá ver um Portinari em pleno processo criativo, em fase de experimento de seus traços tão repletos de força e vida, como no caso dos estudos para o painel Guerra e Paz, considerado um dos mais importantes trabalhos realizados por ele. Telas à óleo, maquetes, esboços e desenhos que revelam a alma e a construção da obra de um dos maiores artistas plásticos do país também podem ser conferidas. "São pedaços preciosos de um artista singular, de quem buscou originalidade na própria poesia do homem", reflete o curador da mostra, Luiz Fernando Dannemann.



Para o encerramento, a oficina “De Olho na Estampa” brinca e educa colorindo, ao investigar as cores e imagens em torno da obra de Cândido Portinari. Serão três grupos de 15 pessoas, às 11h, às 14h e 15h30, e cada participante construirá uma estampa dentro da oficina, que será levada ao final da atividade. A classificação é livre e as inscrições poderão ser feitas na Caixa Cultural, a partir das 10h do domingo(16).




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM