Jornal do Commercio
Antropologia da alimentação

Exposição na Fundaj celebra os 80 anos de 'Assucar', de Gilberto Freyre

Mostra reúne cerca de 150 objetos que revelam a força do açúcar na sociedade

Publicado em 15/03/2019, às 20h09

Exposição tem caráter afetivo, focando em objetos do cotidiano / Divulgação
Exposição tem caráter afetivo, focando em objetos do cotidiano
Divulgação
Márcio Bastos

O fascínio com a gastronomia é um fenômeno contemporâneo – vide, por exemplo, a proliferação de chefs celebridades, o sucesso de livros, séries e programas voltados para a área. Há 80 anos, quando Gilberto Freyre lançou Assucar, estudar a alimentação como uma forma de entender a sociedade era raro, o que só reforça a importância dessa obra. Para celebrar este marco, é inaugurada nesta sexta-feira (15), às 10h, na sala Mauro Mota da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), em Casa Forte, exposição que leva o nome do livro e reúne objetos relacionados à especiaria estudada por Freyre.

Para Ciema Mello, antropóloga do Museu do Homem do Nordeste e curadora da exposição, entre as muitas qualidades de Gilberto Freyre, é incontornável seu olhar intuitivo e vanguardista para as minúcias da experiência social.

“Assucar é um livro que foi ganhando consistência com o tempo e hoje é considerado o texto inaugural da antropologia da alimentação no Brasil. Hoje, todo mundo fala em comida para além da função básica de sobrevivência e Freyre já observava isso ao entender o açúcar como um ingrediente social, não só em Pernambuco, mas no País. Comida é uma marca identitária, uma ferramenta de compreensão da vida social”, aponta Ciema.

A partir desse conceito, a exposição se estrutura como uma espécie de festa de casamento indissolúvel – de um autor e sua obra, de um ingrediente com um povo. O público terá contato com 150 peças do Museu do Homem do Nordeste (MUHNE), como pinças de açúcar, açucareiros, jogos de louça e toalhas de mesa.



A memorabilia reúne peças dos antigos museus do Açúcar, de Arte Popular e de Antropologia, posteriormente unidos no MUHNE.

REFLEXÕES

“O centro da exposição é uma fotografia do Gilberto Freyre e, onde estaria o bolo de casamento, pusemos a primeira edição de Assucar, com o autor olhando enamorado para sua obra. É uma mostra muito delicada, que entende o seu tema como um desencadeador do convívio social”, reforça a antropóloga e curadora.

O texto de apresentação da mostra é assinado por Maria Lecticia Cavalcanti, imortal da APL e pesquisadora da área de alimentação, com títulos publicados como Negro Açúcar, História dos Sabores Pernambucanos e Gilberto Freyre e as Aventuras do Paladar. O membro da Academia Brasileira de Letras, Joaquim Falcão, também contribui com reflexões sobre o legado do intelectual pernambucano.

Às 19h, haverá uma festa aberta ao público no quintal do casarão Solar Francisco Ribeiro Pinto Guimarães com mesa de comidas tradicionais, cujas receitas estão no livro. A festividade dá início também às comemorações dos 70 anos da Fundação Joaquim Nabuco.


Serviços

Exposição Assucar – abertura dia 15 de março, às 10h, na Fundaj/Casa Forte (Avenida Dezessete de Agosto, 2187, Casa Forte). Visitação: de terça a domingo, das 9h às 17h, durante três meses. Gratuito. Informações: 3073-6340




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Sozinhas nasce uma mãe Sozinhas nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM