Jornal do Commercio
Notícia
Olhar

Juliana Gontijo desvenda seu Recife particular em 'O Tempo é Implacável'

Exposição ocupa o Mamam a partir desta quinta-feira (25)

Publicado em 25/04/2019, às 13h56

A artista ao lado do curador, Wagner Nardy / Carlos Augusto/Divulgação
A artista ao lado do curador, Wagner Nardy
Carlos Augusto/Divulgação
Márcio Bastos

Até pouco tempo, o Recife era uma incógnita para a artista visual Juliana Gontijo. Suas imagens da cidade eram alimentadas por um universo poético e visual inspirado na obra de Paulo Bruscky e no poema O Rio, de João Cabral de Melo Neto. Na capital pernambucana há cerca de uma semana, ela apresenta sua geografia afetiva a partir do confronto entre o imaginado e o concreto na exposição O Tempo é Implacável, que ocupa a partir desta quinta (25) o Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam), na Boa Vista.

“Quando pensei quais eram, para mim, as referências da cidade, se destacaram a obra do Paulo Bruscky, sua relação dele com a arte postal, e o poema de João Cabral. Ambos estão diretamente ligados à ideia do trajeto, da jornada. A partir disso, comecei a escrever projeções, como se fosse criando memórias do futuro. Para mim era muito importante pensar que existia uma situação do desconhecimento e aquilo seria preservado até o momento em que eu chegasse aqui”, pontuou a artista.

INFLUÊNCIAS

Desde que desembarcou no Recife, Juliana tem se deixado influenciar pelos cheiros, clima e sotaque da cidade. A exposição é aberta com a seguinte frase: “No Recife, um homem me disse que se a gente não anda o tempo não passa”.



A exposição tem curadoria de Wagner Nardy e ocupa todas as paredes da galeria, como uma grande instalação. Esse percurso revela a visão da artista a partir de pinturas, desenhos e monotipias.

Esta espécie de fragmentação é intencionalmente associado à obra, uma vez que faz parte do processo criativo de Juliana. Ela costuma fazer intervenções com a escrita em seus trabalhos, mas sem um sentido narrativo fechado. Prefere que as frases, tiradas de seus contextos originais, ressoem em cada espectador de forma singular, sendo completadas pela subjetividade e repertório de cada um.


Serviços

Tempo Implacável, de Juliana Gontijo – abertura dia 25 de abril, às 19h, no Mamam (Rua da Aurora, 256, Boa Vista). Visitação: de terça a sexta-feira, das 12h às 18h; sábados e domingos, das 13h às 17h. Gratuito. Informações: 3355-6871


OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM