Jornal do Commercio
Notícia
Inspiração

Jonathas de Andrade inicia mostra Caravana Museu do Homem do Nordeste

Até agora, artista não havia tido oportunidade de apresentar alguns de seus principais trabalhos no interior de Pernambuco

Publicado em 18/08/2019, às 09h21

Jonathas de Andrade procura entender a história do Brasil a partir da identidade de uma região. / Foto: Loiro Cunha/Divulgação
Jonathas de Andrade procura entender a história do Brasil a partir da identidade de uma região.
Foto: Loiro Cunha/Divulgação
Márcio Bastos

O artista visual Jonathas de Andrade já teve seus trabalhos expostos em diferentes cidades brasileiras e de países como Egito, França e Coreia do Sul . Mas, até agora, não tinha realizado o desejo antigo de apresentar algumas de suas principais obras no interior de Pernambuco, estabelecendo uma conexão e troca com uma região que exerce grande influência em sua obra. Por isso, iniciar nesta segunda-feira (19) a mostra Caravana Museu do Homem do Nordeste no Sesc Petrolina tem sido encarado por ele como uma grande celebração. A exposição, que tem incentivo do Funcultura e apoio do Sesc, passará ainda por Garanhuns e Goiana em novembro deste ano e março de 2020, respectivamente.

“Para mim é uma alegria poder chegar ao interior pela primeira vez. Já mostrei esses trabalhos em tantos lugares, e acontece de, em meus trabalhos, eu falar do Nordeste, produzir no Recife. Então, mostrar essas obras e incentivar esse tipo de troca e sensibilidade com essas cidades é motivo de celebração. A caravana está me dando a oportunidade de ouvir e abrir novos diálogos”, conta o artista alagoano radicado em Pernambuco.

Apresentar suas obras em espaços fora do circuito tradicional da arte é coerente com o trabalho que o artista desenvolve há mais de uma década. Sua pesquisa atravessa questões políticas, sociais e culturais, tendo o Nordeste como principal cenário. O nome do projeto, por exemplo, alude à instituição de mesmo nome sediada no Recife fundada em 1979. A iniciativa de Jonathas, porém, envereda por caminhos desligados de uma perspectiva tradicional de museologia e propõe outras possibilidades de pensar essas representações, oferecendo um panorama em constante construção de questões ligadas a esse tema tão amplo quanto enigmático.

“A Caravana conta um pouco essa história do ‘museu duplo’. Passei a fazer algumas exposições com esse título, brincando com esse essa ideia do homem, o que fez com que eu criasse um museu sobre a masculinidade, investigando os homens trabalhando, o que também é permeado por uma certa sensualidade. O meu esforço é fazer os trabalhos o mais abertos, imediatos e sensoriais possível”, explica.

Em Petrolina, Garanhuns e Goiana, ele exibe trabalhos como a 1ª Corrida de Carroças do Centro do Recife/O Levante (2012-2014), que mostra uma corrida organizada pelo artista junto aos carroceiros no coração da capital pernambucana, quando este tipo de transporte estava em vias de ser proibido; e ABC da Cana, série que retrata cortadores de cana criando um alfabeto com seus corpos e foices.



Alguns projetos chegam em formato especial para esta mostra, como a série Cartazes para o Museu do Homem do Nordeste, que é apresentada pela primeira vez no Brasil em tecido, suporte que ele usou anteriormente apenas na Bienal de Dakar, no Senegal. Jonathas ressalta que outra preocupação sua foi estimular a interatividade com as obras. Em uma delas, ele propõe um cartaz aberto à subjetividade do público, a partir da manipulação de letras magnéticas, no qual as únicas palavras fixas são “museu” e “Nordeste”. Lambe-lambes também serão espalhados pela cidade, expandindo a relação da mostra com o entorno.

“Ir pras ruas é fundamental. Criar esses mecanismos de interação para mim é lindo, torna mais lúdico, inclusive é essencial para colocar o papel de museu em perspectiva, aproximando pessoas que talvez não se percebessem nos espaços tradicionais. E o tema desses trabalhos, de alguma forma, são muito sobre questões que atravessam gerações e que agora (no contexto político) estão apenas se identificando”, reforça.

Além da Caravana, atualmente Jonathas está em cartaz na mostra À Nordeste, no Sesc 24 de Maio (SP), e na exposição One to One, no Museu de Arte Contemporânea de Chicago (EUA). Em setembro, participa da Momenta – Bienal da Imagem, em Montreal (CAN), e depois segue para a 16ª Bienal de Istambul. Em 2019, ele planeja uma exposição retrospectiva no Mamam com curadoria de Moacir dos Anjos.

SERVIÇO

Caravana do Homem do Nordeste, de Jonathas de Andrade – Nesta segunda-feira (19), às 19h, no Sesc Petrolina (Galeria de Artes Ana das Carrancas, na Rua Dr. Pacífico da Luz, 618, Centro). Visitação: terça a sexta-feira, das 8h às 20h; sábados, das 16h às 20h, até 11 de outubro. Gratuita. Agendamentos: (87) 3866-7454




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM