Jornal do Commercio
Notícia
Cabanga

Chicama renova seu cardápio com autoralidade

Comandado pelo chef Biba Fernandes, o restaurante Chicama, no interior do Cabanga Iate Clube, atualiza seu menu sem perder a essência nikkei

Publicado em 18/07/2019, às 10h03

Chicama muda seu cardápio, sem perder a cara própria / Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Chicama muda seu cardápio, sem perder a cara própria
Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Flávia de Gusmão

A difícil tarefa do Chicama, o restaurante que ocupa um espaço dentro do Cabanga Iate Clube, com a vista mais deslumbrante da cidade – a da Bacia do Pina –, é dissociar-se de seu irmão mais velho, o Chiwake, referência brasileira em culinária nikkei, aquela que funde os atributos japoneses e peruanos.

A solução encontrada pelo chef Biba Fernandes, seu mentor e condutor, foi estampar sua assinatura como selo, assim: "Chicama, por Biba Fernandes". "É claro que a influência peruana e nikkei está sempre presente, afinal, ela foi a escolha que fiz desde sempre. Mas, no Chicama, esta ascendência está bastante mescladas às minhas raízes brasileiras, nordestinas", confessa.

Também o perfil da clientela faz com que Biba opte por uma formato diferente no servir. O público que frequenta restaurante de clube prefere comida farta, que possa ser compartilhada numa mesa grande, formada por amigos e familiares. De modo que, no Chicama, os pratos divisíveis são uma constante.

Mudanças

Biba acaba de dar uma renovada substancial no menu do Chicama, e, nele, passamos a encontrar surpresas deliciosas. Talvez a mais arrebatadora delas seja o ceviche vegano. O veganismo (que dispensa qualquer produto de origem animal) ou, no mínimo, o vegetarianismo (que admite o consumo de leite e ovos, por exemplo) são tendências em ascendência, e é bom ver endereços que se preocupam em enriquecer suas listas de opções com competência e sensibilidade para este segmento.



Vegana que não sou, pediria inúmeras vezes este exemplar feito com banana-da-terra em cubos, cenoura em fios, moyashi marinado no creme de ají, acompanhado por batata-doce, chips de banana da terra, folhas verdes e favas crocantes (R$ 41). Outra opção na mesma linha é o macarrão de arroz refogado no óleo de gergelim com aspargos frescos, brócolis, shiitake e shimeji. (R$ 48).

Frutos do mar são realmente a praia de Biba, mas seu entusiasmo pelo produto não significa relegar os frutos da terra a um segundo plano. Aliás, o pulo do gato de aliar o ají (a pimenta peruana que é a alma mater da culinária daquele país), e em alguns casos o gengibre, aos pratos de carne resulta em uma acentuação do sabor final.

Notoriamente o caso de outra novidade introduzida no cardápio: o gratinado de carne de sol com musseline de macaxeira e parmesão (R$ 59). O prato serve bem duas pessoas e as panelas de ferro mantêm a temperatura ideal por um bom tempo.
Ainda entre as novidades, o arrumadinho de frutos do mar, que vem com polvo, lula e camarões grelhados, farofa de feijão verde com coentro e bacon, mais vinagrete de beterraba crocante (R$ 89)

Desfrutar a tal vista petiscando e bebericando é um prazer em si. E, para atendê-lo, a formulação do Chicama é pródiga em tira-gostos como tiraditos, ostras frescas e os novíssimos pastéis de ossobuco ou de queijo com cogumelos e, ainda, os chicharones de pescado (iscas de peixe com maionese, alcaparras, limão e mostarda).

Chicama – Av. Eng. José Estelita, 1404-1524, Cabanga Iate Club, fone: (81) 99185-4177




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM