Jornal do Commercio
Cinema

Créditos finais do filme Aquarius têm indireta política

Primeiro dia de exibição oficial do longa dirigido por Kleber Mendonça Filho foi marcado por protesto contra o presidente Michel Temer, em Brasília

Publicado em 02/09/2016, às 12h45

Sônia Braga é a protagonista do filme Aquarius. / Foto: Divulgação
Sônia Braga é a protagonista do filme Aquarius.
Foto: Divulgação
JC Online

Lançado oficialmente nesta quinta-feira (1) em circuito nacional, o filme Aquarius, dirigido pelo pernambucano Kleber Mendonça Filho e traz Sonia Braga como protagonista, foi marcado por indireta política nos créditos finais do longa e protesto contra o presidente Michel Temer, numa sessão em Brasília.

Um dia antes do lançamento, Aquarius teve a sua classificação indicativa reduzida pelo Ministério da Justiça, de 18 para 16 anos, após a repercussão em todo o país como uma possível retaliação ao longa, que tem um forte discurso de resistência.

Nos créditos finais do filme pernambucano, porém, o diretor encaixou uma indireta política. Ao lado da ficha técnica de Aquarius, foi inserida a frase "Nada a temer", se posicionando sobre os desdobramentos da crise que levou ao impedimento da presidente Dilma Rousseff e a posse de Michel Temer como o atual presidente da República.

Além disso, uma sessão do longa em Brasília foi marcada por um protesto contra Temer. Dezenas de pessoas levaram placas com a mensagem "Fora Temer" e bradaram ao fim da exibição do filme.

Engajamento

Aquarius sustenta um discurso político aberto desde a sua participação no Festival de Cannes, quando o elenco e equipe técnica protestaram abertamente no Tapete Vermelho do evento, anunciando que o Brasil estava vivendo um golpe na Democracia. Algo que foi consumado no último dia 31 de Agosto de 2016.

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM