Jornal do Commercio
Cinema

Créditos finais do filme Aquarius têm indireta política

Primeiro dia de exibição oficial do longa dirigido por Kleber Mendonça Filho foi marcado por protesto contra o presidente Michel Temer, em Brasília

Publicado em 02/09/2016, às 12h45

Sônia Braga é a protagonista do filme Aquarius. / Foto: Divulgação
Sônia Braga é a protagonista do filme Aquarius.
Foto: Divulgação
JC Online

Lançado oficialmente nesta quinta-feira (1) em circuito nacional, o filme Aquarius, dirigido pelo pernambucano Kleber Mendonça Filho e traz Sonia Braga como protagonista, foi marcado por indireta política nos créditos finais do longa e protesto contra o presidente Michel Temer, numa sessão em Brasília.

Um dia antes do lançamento, Aquarius teve a sua classificação indicativa reduzida pelo Ministério da Justiça, de 18 para 16 anos, após a repercussão em todo o país como uma possível retaliação ao longa, que tem um forte discurso de resistência.

Nos créditos finais do filme pernambucano, porém, o diretor encaixou uma indireta política. Ao lado da ficha técnica de Aquarius, foi inserida a frase "Nada a temer", se posicionando sobre os desdobramentos da crise que levou ao impedimento da presidente Dilma Rousseff e a posse de Michel Temer como o atual presidente da República.

Além disso, uma sessão do longa em Brasília foi marcada por um protesto contra Temer. Dezenas de pessoas levaram placas com a mensagem "Fora Temer" e bradaram ao fim da exibição do filme.

Engajamento

Aquarius sustenta um discurso político aberto desde a sua participação no Festival de Cannes, quando o elenco e equipe técnica protestaram abertamente no Tapete Vermelho do evento, anunciando que o Brasil estava vivendo um golpe na Democracia. Algo que foi consumado no último dia 31 de Agosto de 2016.

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM