Jornal do Commercio
Cinema

O grande fracasso de Kéfera Buchmann

O novo filme do qual Kéfera Buchmann participa faz o espectador que não gostou do anterior sentir saudade

Publicado em 18/11/2016, às 05h00

Kéfera Buchmann / Divulgação
Kéfera Buchmann
Divulgação
JEFFERSON SOUSA

O novo filme do qual Kéfera Buchmann participa faz o espectador que não gostou de É Fada! sentir saudade da última produção e o público fiel evitar comentar sobre a nova.

Por mais que a divulgação tenha girado em torno do nome da youtuber, ela não é a protagonista. Greice Barros interpreta a personagem principal, Rose, uma dona de casa que, devido a seus problemas com a família, vê como saída se inspirar na telenovela protagonizada por Catarina (Kéfera Buchmann), mulher que vive um relacionamento caótico com o possessivo marido.

Até aí tudo bem, mas a narrativa tropeça em si mesma quando tenta construir uma interlocução entre as duas histórias – a da novela e a de Rose –, depois disso, é só ladeira abaixo: muitas informações descontextualizadas que danificam a linearidade da trama; fotografia que aparenta ter sido feita às pressas, e falhas na ambientação histórica – pois era para ser um filme de época – são só algumas dos pontos negativos.



O ROTEIRO E A PRODUÇÃO

É possível imaginar o diretor Gil Baroni encontrando o roteiro de O Amor de Catarina amassado por trás de sua cama e pensando “por que não?”. Bem, foi praticamente assim. A produção do filme tinha sido aprovada ainda em 2009 pela Ancine, com um orçamento quase milionário, porém o projeto foi dado como cancelado. 

Em 2014 o filme voltou a ser produzido, desta vez totalmente independente, usando apenas os R$ 180 mil do Prêmio Estadual de Cinema e Vídeo do Paraná, de 2012. A insistência poderia até ter trazido bons frutos, se não fosse pelo amadorismo de todo o elenco e, principalmente, do diretor estreante.

Algo que já causava estranhamento era o fato de que Kéfera vinha divulgando pouquíssimo o filme, talvez pelos problemas pessoais que enfrentou recentemente, ou simplesmente por já imaginar a tragédia de público que estaria por vir: apenas duas pessoas, além da reportagem, assistiram à sessão de estreia das 17h30, no UCI Kinoplex Tacaruna. Ambos espectadores disseram que foram ver por causa da webcelebridade e saíram cabisbaixos, e reclamando.

Confira o trailer:



Comentários

Por Alice,21/11/2016

A pessoa sair de casa para ver Kéfera em um filme é porque não tem o que fazer mesmo kkkkkk

Por Gilberto ,20/11/2016

E o pior que queriam torrar a nossa grana, via Ancine, com esse lixo? Tomem vergonha, gente!

Por silva,20/11/2016

QUEM É KEFERA? É NOVA MINISTRA DA CULTURA?

Por Adieverson,19/11/2016

Nem tudo sair como planejamos!

Por RENE TIMM,19/11/2016

NADA VEZES NADA IGUAL A NADA!!!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM