Jornal do Commercio
AUDIOVISUAL

Cineastas protestam contra ‘crise democrática’ no Festival de Berlim

O diretor pernambucano Marcelo Gomes leu uma carta com mais de 300 assinaturas criticando o governo ilegítimo de Michel Temer e defendendo a continuidade de políticas públicas para o cinema

Publicado em 16/02/2017, às 12h59

Marcelo Gomes exibiu Joaquim nesta quinta (16), no Festival de Berlim / Letícia Simões/Divulgação
Marcelo Gomes exibiu Joaquim nesta quinta (16), no Festival de Berlim
Letícia Simões/Divulgação
JC Online

Depois de exibir no Festival de Berlim o filme Joaquim, que conta a história de Tiradentes, o diretor pernambucano Marcelo Gomes leu nesta quinta (16/2), na coletiva com a imprensa internacional, uma carta com assinatura de 300 integrantes do setor do audiovisual que estão em Berlim protestando contra a “grave crise democrática” vivida pelo Brasil e contra o “governo ilegítimo” do presidente Michel Temer.

O caso lembra o protesto de Kleber Mendonça Filho e da equipe de Aquarius no Festival de Cannes de 2016. As críticas ao processo de impeachment de Dilma Rousseff feitas no tapete vermelho repercutiram no mundo todo.

No texto lido em Berlim, que foi assinado por nomes como Laís Bondaznky, Luiz Bolognesi e Daniel Ribeiro, os cineastas ainda denunciam um possível desmonte do setor do audiovisual. “Junto com todos os outros setores, o audiovisual brasileiro, especialmente o autoral, corre sério risco de acabar. A diretoria da Ancine (Agência Nacional de Cinema) está agora em processo de substituição de dois de seus quatro diretores, que serão anunciados pelo ministério do atual governo”, diz a carta lida por Marcelo Gomes, que já havia sido lida coletivamente em outra ocasião no festival.



O Festival de Berlim teve, neste ano, 12 filmes de diretores brasileiros. “Tudo que se alcançou até aqui é fruto de um grande esforço do conjunto de agentes envolvidos entre Ancine, produtores, realizadores, distribuidores, exibidores, programadores, artistas, lideranças, poder público, entre outros. Acima de tudo, queremos garantir que toda e qualquer mudança ou aperfeiçoamento nas políticas públicas do audiovisual brasileiro sejam amplamente debatidas com o conjunto do setor e com toda a sociedade”, diz a carta.

“Assim, pedimos às instituições, produtores e realizadores de todo o mundo que apoiem a luta e a manutenção de todos os tipos de audiovisual no Brasil. Defendemos aqui a continuidade e o incremento dessa política pública”, finaliza o documento.

ASSINATURAS

Além dos presentes no Festival de Berlim, a carta foi assinada por nomes de todo o Brasil, incluindo Camila Pitanga, Gregorio Duvivier, Gregorio Duvivier, Anna Muylaert, Cao Guimarães, Gabriel Mascaro, Hilton Lacerda, Kleber Mendonça Filho, Emilie Lesclaux e  Marina Person, entre muitos outros.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM