Jornal do Commercio
Notícia
audiovisual

Governo notifica Kleber Mendonça Filho por devolução de dinheiro de 'O Som ao Redor'

Nota do Ministério da Cidadania no Diário Oficial pede a devolução da verba captada pelo filme em até 30 dias

Publicado em 03/05/2019, às 11h10

Kleber Mendonça Filho é o diretor do  filme 'O Som ao Redor' / Foto: Canal Curta!/Reprodução
Kleber Mendonça Filho é o diretor do filme 'O Som ao Redor'
Foto: Canal Curta!/Reprodução
JC Online

O Ministério da Cidadania, através da Secretaria de Audiovisual, publicou no Diário Oficial nesta sexta uma notificação para que os produtores do filme O Som ao Redor devolvam verbas captadas em editais para os cofres públicos por conta de reprovação nas prestrações de conta apresentadas. A empresa citada é a Cinemascópio, da produtora Emilie Lesclaux e do diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho.

O pedido é de devolução de R$ 2,242 milhões, que são os valores corrigidos captados pelo filme O Som ao Redor, de 2013. Segundo a notificação, os citados têm até 30 dias para devolverem os recursos: “(...) ficam notificados os responsáveis abaixo nominados para, no prazo de 30 (trinta) dias, contados da publicação desta notificação, encaminhar à Secretaria do Audiovisual da Secretaria Especial da Cultura - Ministério da Cidadania, (...) o comprovante da devolução do valor impugnado na análise da prestação de contas”.

A reprovação da prestação de contas do filme de Kleber Mendonça se dá porque a captação para O Som ao Redor extrapolou os limites exigidos pelo edital – o filme deveria custar, no máximo R$ 1,3 milhão (R$ 1 milhão enviados pelo Minc, R$ 300 mil enviados pela Petrobras), mas foi aprovado em outro edital público, no Governo de Pernambuco, e seu orçamento chegou a R$ 1,7 milhão.

Segundo a defesa de Kleber, a produção de um filme está sujeita a imprevistos e alterações no orçamento. Ainda segundo eles, o aumento do orçamento do filme foi aprovado pela Agência Nacional do Cinema (Ancine) após a mudança ter sido comunicada à Secretaria do Audiovisual.

Kleber Mendonça falou com o JC sobre a notificação nesta sexta (3/5): "Tecnicamente, o processo continua em andamento e não há o que comentar além do que já falei antes sobre o assunto. A questão segue o percurso com nossos advogados, seguindo todos os trâmites jurídicos", escreveu.



No dia 19 de abril de 2019, ele falou sobre o assunto em entrevista ao JC. "Eu não sou o primeiro nem serei o último artista a ser perseguido e atacado por pessoas que ocupam posições temporária de poder. A gente vai agora seguir no processo da justiça, chegar no Tribunal de Contas da União e provar que, basicamente, esse processo não faz o absolutamente o menor sentido, que é um escândalo e uma vergonha", disse.

O Som ao Redor foi um dos filmes mais elogiados pela crítica brasileira e internacional em 2013, chegando a ser o indicado do Brasil para o Oscar 2014, apesar de não ter chegado a indicação do prêmios.

Kleber Mendonça se prepara atualmente para exibir o seu novo filme, Bacurau, dirigido com Juliano Dornelles, na mostra competitiva do Festival de Cannes, o principal do cinema do mundo.

OUTROS PRODUTORES

Além de O Som ao Redor, outros projetos também foram notificados por conta da reprovação da prestação de contas: Toca, Maestro, de Zoe Yasmine Miranda Sá Dall'Igna; Noites em Claro, de Pedro Tércio Olivotti; A Liga dos Canelas Pretas e Documentário sobre a vida e obra do Senador Guido Mondim, ambos da Play Vídeo Produtora; Caso Letícia, de José Roberto Nogueira de Sousa; Mulher na Melhor Idade, da Michele F. Guimarães Produções e Eventos ME; o 8º Festival de Cinema de Maringá 2011, de Pery Vianna Cavalcanti; Caro Francis - Um Olhar Afetivo sobre a Provocação, da Comalt - Comunicação Alternativa; Caminhos de Pedra, de Angela Martins; Caminhos da Democracia, da Hiperativa Brasil Marketing e Produção de Eventos LTDA; e Dialética para Todos, da Mégaron LTDA. Esses outros projetos tem dez dias para recorrer da reprovação nos projetos ou devolverem os valores aos cofres públicos.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM