Jornal do Commercio
Notícia
sétima arte

Os 120 anos do mestre do cinema Alfred Hitchcock

Considerado um dos maiores diretores de todos os tempos, Hitchcock vai ganhar maratona na TV paga

Publicado em 13/08/2019, às 08h47

O cineasta Alfred Hitchcock / Foto: AFP
O cineasta Alfred Hitchcock
Foto: AFP
Luiz Carlos Merten, do Estadão Conteúdo

Completam-se nesta terça, 13, 120 anos do nascimento de um dos grandes do cinema - Alfred Hitchcock, que se tornou conhecido como mestre do suspense. Em 1995, quando se comemorava o centenário do cinema, uma enquete realizada com críticos, cineastas e historiadores de todo o mundo apontou-o como o maior e mais influente diretor da história. Em 2012, outra enquete - do British Film Institute - levou à escolha de Vertigo, de 1958 (Um Corpo Que Cai, no Brasil), como melhor filme de todos os tempos, à frente dos tradicionais vencedores, Cidadão Kane, de Orson Welles, e O Encouraçado Potemkin, de Sergei M. Eisenstein

A data redonda não passará em branco. Na TV paga, o Telecine Cult promove uma maratona que deve começar às 11h, com Topázio, de 1967. Ao longo de 12 horas ininterruptas, serão apresentados seis filmes, entre eles os que integram a trilogia edipiana do mestre. Psicose, de 1960, Os Pássaros, de 1963, e Marnie, as Confissões de Uma Ladra, de 1964, formam um bloco de notável coerência de temas e forma.



O último, esnobado na época, ganhou status de obra cult. François Truffaut, o crítico e cineasta que foi tiete de Hitchcock, definiu-o como obra-prima doente. É visceral - a trajetória de uma mulher para se libertar dos grilhões psicológicos que lhe produziram um trauma sexual - e também foi um filme traumático para o diretor. Homem de uma só mulher - Alma Reville, companheira na arte e na vida -, o velho Hitch enlouqueceu de desejo por sua estrela e cometeu o que hoje é reconhecido como assédio. Tippi Hedren não apenas resistiu como o rejeitou. O abalo que isso representou para ele pode estar na origem do inexorável declínio que se seguiu.

PSICANÁLISE

Críticos costumam dizer que Hitchcock e Freud nasceram um para o outro. Seus filmes são psicanalíticos. Possuem grandes cenas, e você ainda pode votar na enquete do Portal Estadão, para apontar a melhor. A morte na ducha de Psicose, o ataque do avião em Intriga Internacional, etc. Hitchcock, formado pelos jesuítas, elevou, com seu suspense, o medo à condição de uma das mais belas artes.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM