Jornal do Commercio
Notícia
CINEMA

Cinema da UFPE pronto para a inauguração

Primeira sala da Zona Oeste fará parte do circuito alternativo do Recife, ao lado do São Luiz e do Cinema da Fundaçã/Derby e Museu

Publicado em 08/10/2019, às 11h42

Cinema da UFPE / Divulgação
Cinema da UFPE
Divulgação
Ernesto Barros

Foram oito anos de luta até o sonho se tornar realidade: o Cinema da UFPE está pronto e será entregue aos pernambucanos nesta quarta-feira (9/10), às 18h. Dois curtas-metragens, realizados por alunos recém-formados, vão passar na cerimônia de inauguração. A abertura da sala, instalada no bloco B do Centro de Convenções, foi antecipada para marcar a gestão do reitor Anísio Brasileiro, que termina seu segundo mandato no próximo dia 14. A primeira sala de cinema da Zona Oeste começa a operar no dia 7 de novembro. Aberta de terça a domingo, terá duas sessões diárias, chegando a três até o final do ano.

O Cinema da UFPE vai fazer parte do circuito de salas públicas do Recife, formado pelo São Luiz e o Cinema da Fundação/Derby e Museu, em Casa Forte. A sala tem 178 poltronas, com lugares para cadeirantes e obesos. A projeção segue o padrão mundial de exibição, com projetor DCP 4K, som Dolby Digital 5.1, preparada para a exibição de filmes em 2D e em 3D.

“Algumas vezes as pessoas questionaram a necessidade da sala na universidade, mas é inegável que o cinema pernambucano tem muita vinculação com a UFPE. Muitos cineastas passaram por aqui e isso vai continuar acontecendo por causa do curso de cinema. Além disso, a sala não vai atender apenas aos alunos, professores e técnicos da instituição, mais também aos moradores da Várzea e dos bairros próximos. É um conceito ampliado, com o cinema, por um lado, sendo um instrumento de pesquisa, e, do outro, atendendo a comunidade”, analisa o professor Paulo Cunha, que idealizou o projeto do Cinema da UFPE na primeira gestão do reitor Anísio Brasileiro, no início de 2012.

A sala teve um custo de cerca de R$ 3, 5 milhões bancado com recursos próprios da universidade. Para administrar o cinema, a instituição vai contar com a parceria da Fundação de Apoio e Desenvolvimento da UFPE – FADE. A professora Manuella Costa, do curso de cinema, será a coordenadora do projeto.



PROGRAMAÇÃO

Na sessão de inauguração, serão exibidos os curtas Gerônimo, de Anny Stone, e Disforia Urbana, de Lucas Simões. “São dois filmes de estudantes, uma mulher e um homem, desenvolvidos de maneira bem diferente, um que olha para a zona rural e outro para a cidade”, explica o professor Paulo Cunha.

A programação de abertura será composta por filmes de ex-alunos – de Kátia Mesel, passando pela turma de Baile Perfumado, até os que começaram a fazer filmes por volta de 2010, além de professores da instituição.

Entre os títulos, já estão na agulha A História da Eternidade (Camilo Cavalcante); Brasil S.A. (Marcelo Pedroso); Permanência (Leonardo Lacca), As Hipermulheres (Leonardo Sette), Rio Doce-CDU (Adelina Pontual), Sangue Azul (Lírio Ferreira); Eles Voltam (Marcelo Lordello); Saudade (Paulo Caldas), Aquarius (Kleber Mendonça Filho), O Rochedo e a Estrela (Katia Mesel) Tatuagem (Hilton Lacerda); Febre do Rato (Cláudio Assis); Açúcar (Renata Pinheiro e Sergio Oliveira), Amores de Chumbo (Tuca Siqueira), Amigos de Risco (Daniel Bandeira); Boi Neon (Gabriel Mascaro), Superpina (Jean Santos), O Silêncio da Noite (Petrônio Lorena); e Em Nome da América (Ferrando Weller).




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM