Jornal do Commercio
Notícia
ESTADOS UNIDOS

Atriz de 'Capitão América' diz que matou mãe a facadas em legítima defesa

A artista teria dito que sua mãe a atacou com uma faca e que, por isso, ela teria tentado desarmá-la, quando acabou esfaqueando-a por quatro vezes nas costas

Publicado em 15/01/2020, às 12h05

Apesar da afirmação da artista, autópsia do corpo da vítima contraria versão / Foto: Reprodução/Instagram
Apesar da afirmação da artista, autópsia do corpo da vítima contraria versão
Foto: Reprodução/Instagram
JC Online

A atriz Mollie Fitzgerald afirmou que matou a mãe, Patricia Fitzgerald, em legítima defesa, segundo o site americano Thirty-mile zone (TMZ). Conhecida por sua participação em ‘Capitão América: O Primeiro Vingador’ (2011) como uma das ajudantes do empresário Howard Stark, a artista de 38 anos está detida em uma prisão na cidade de Johnson County, nos Estados Unidos, desde os últimos dias de dezembro de 2019, quando cometeu o crime.

>> Atriz que participou de 'Capitão América' é acusada de matar a mãe nos EUA

Ainda segundo o TMZ, a atriz teria dito à polícia que sua mãe a atacou com uma faca e que, por isso, ela teria tentado desarmá-la, quando acabou esfaqueando-a por quatro vezes nas costas. Os médicos afirmaram que atriz teve uma série de pequenos cortes nas mãos e lesões na parte interna do braço.

O depoimento de Mollie Fitzgerald, no entanto, é contrariado pela autópsia do corpo de sua mãe. De acordo com o TMZ, a perícia revelou que a mãe da artista estaria se defendendo contra um ataque de facas, porque tinha feridas nas duas mãos descritas como "lesões defensivas". Uma das feridas, inclusive, quase decepou o polegar de sua mão. Ela também tinha hematomas no rosto, lábio e pescoço.



Trabalhos

O site IMDb diz que Mollie Fitzgerald é diretora e produtora de filmes, além de atriz. Ela trabalhou principalmente em filmes de baixo orçamento, incluindo The Lawful Truth em 2014 e The Creeps em 2017.

Além de atuar como Stark Girl em Capitão América, a atriz trabalhou como assistente do diretor, Joe Johnston. O filme arrecadou US$ 176,6 milhões nos Estados Unidos.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM