Jornal do Commercio
Crítica
Estreia

Após ser refeito, Sonic - O Filme continua errando

Após um ano para ser consertado devido a repercussão negativa do seu primeiro modelo, Sonic finalmente estreia nos cinemas nesta quinta (13); confira a crítica

Publicado em 13/02/2020, às 18h42

Sonic sofreu várias readaptações para chegar no modelo exibido hoje nos cinemas / Divulgação
Sonic sofreu várias readaptações para chegar no modelo exibido hoje nos cinemas
Divulgação
João Rêgo

Depois de quase um ano após a data prevista, Sonic - O Filme finalmente estreia nos cinemas. Com o modelo do famoso personagem de video-games refeito ao gosto dos fãs, o longa sofreu várias adaptações para chegar nos moldes disponíveis hoje.

A alta rejeição a caracterização do ouriço da Sega fez com que produtores e o próprio diretor do filme, Jeff Fowler, cedessem ao clamor da internet – algo inédito se tratando de um longa em live-action.

As alterações aconteceram pouco tempo depois do primeiro trailer do longa ser apresentado. Todo trabalho de computadorização, finalizado para encaixar o personagem entre atores reais, teve que ser refeito para um novo relançamento. Uma movimentação única que, à princípio, abre precedentes para outras demandas na forma que o público recebe diversos tipos de obras – dos filmes de heróis aos que lidam com personagens pop.

Leia também: Confira o antigo visual de Sonic, reprovado pela internet

Leia também: 'Sonic - O Filme': Internautas aprovam 'reforma' do personagem

Para o bem ou para o mal, esse fato por si só, gerou quase todo rebuliço em torno de Sonic - O Filme; maior talvez que a chegada do conhecido ouriço azul nas telas do cinema.

Felizmente, uma contradição. A narrativa do longa pouco se importa com regras de agrados aos fãs. Tratando-se de um personagem dos video-games como Sonic, é de se esperar um filme de ação com uma montagem ágil recheada de imagens efêmeras – ainda mais quando o protagonista é conhecido pela sua super velocidade.



Para surpresa de muitos, Sonic - O Filme baseia toda sua estrutura num drama que envolve uns quatro personagens em uma pequena cidade no interior dos Estados Unidos. Sem muitas explicativas sobre sua origem e poderes, o filme lança o ouriço no nosso planeta delegado a viver escondido. A solidão de não ter amigos ou interações assola Sonic – um personagem tradicionalmente bem-humorado e interativo.

Quando o governo norte-americano começa a investigar a criatura através da perseguição implacável do vilão Dr. Robotnik (Jim Carrey), Sonic termina se unindo ao também bem-humorado policial da cidade, Tom (James Marsden).

Qualidades

Desgarrar-se do “fan-service” (principalmente depois de todo o processo de refeitura) não quer dizer que o filme seja impecável. O humor meio infantil, meio adolescente, é extremamente batido – tirando as partes em que Jim Carrey aparece, em mais uma atuação espetacular (e esperada). O longa flerta com piadas mais "adultas", mas a concepção dos seus personagens são completamente unidimensionais e infantilizadas; incluindo a abordagem ao governo norte-americano. 

A própria trama, que felizmente rejeita as grandes resoluções dos blockbusters atuais, não convence nas suas saídas bem clichês e americanizadas. O conforto é que se o longa economiza no agrado aos fãs das narrativas frenéticas, sobra afeição pelos pequenos dramas; da importância dos laços de amizade até o sentimento de pertencimento e aceitação (o que também não é grande coisa).




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM