Jornal do Commercio
PRODUÇÃO

Série on-line Cidade do Sol retrata ação do Exército brasileiro no Haiti

Gravada em Minas Gerais, ela pode ser assistida pelo site Webseriados

Publicado em 28/08/2015, às 10h35

Elenco de Cidade do Sol é formado por atores brasileiros, americanos e haitianos / Reprodução
Elenco de Cidade do Sol é formado por atores brasileiros, americanos e haitianos
Reprodução
Folhapress

Imagens de Nova Iorque, cenas de ação, diálogos em inglês. Os primeiros segundos do trailer dão a impressão de que Cidade do Sol é uma grande produção de guerra hollywoodiana. Mas pouco depois um militar diz a outro, em português: "Não esquece que daqui a pouco nós tamos no Brasil".

Cidade do Sol é na verdade uma série on-line inteiramente filmada em Minas Gerais, dirigida pelo mineiro Guto Aeraphe, 35. A produção é dividida em sete capítulos de aproximadamente 12 minutos. Uma versão em longa-metragem, com 87 minutos, foi exibida em Divinópolis (MG) no começo deste mês.

A série está disponível no site Webseriados. O aluguel de cada capítulo custa US$ 0,99. A compra da série completa sai por US$ 2,99.

Cidade do Sol retrata a atuação do Exército brasileiro na missão de paz da ONU no Haiti. Uma jornalista americana vai ao país investigar os abusos cometidos por milícias rebeldes e acaba sequestrada por elas. Militares brasileiros tentarão resgatá-la e deter os grupos que pretendem instaurar o caos no país.

"Conversei com soldados brasileiros que já haviam servido no Haiti e percebi que a missão de paz poderia render uma boa história", diz Aeraphe.

O diretor adora os filmes de guerra. A primeira série que criou, Heróis (2011), retratava soldados brasileiros na Segunda Guerra. Em 2012 lançou Apocalipze, série on-line de terror sobre a jornada de uns poucos sobreviventes de uma doença que dizimou praticamente toda a população do planeta. As duas produções também podem ser vistas pelo site Webseriados.



Cidade do Sol é a terceira e mais ambiciosa série do diretor. Além da duração maior, o dobro das anteriores, tem cenas faladas em português, inglês, francês e crioulo (língua falada no Haiti).

"Em Contagem (região metropolitana de Belo Horizonte) há uma grande comunidade de haitianos. Nós selecionados alguns, que nunca tinham atuados antes, para o projeto. Um preparador de elenco trabalhou com eles", conta o diretor.

Apesar do baixo orçamento (cerca de R$ 476 mil) para produções com essa temática, Cidade do Sol impressiona pela qualidade das cenas de ação.

"O público pode gostar ou não da história, mas tentamos fazer uma produção tecnicamente caprichada. Isso é fundamental", ressalta Aeraphe.

Ele prepara agora uma nova série sobre guerra, desta vez ambientada no futuro, envolvendo inteligência artificial. "Há um mercado muito grande para histórias de aventura, ação, suspense. São gêneros que o público adora e exploramos pouco", diz.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM