Jornal do Commercio
Resumo das Novelas

Segundo Sol: Remy e Laureta ameaçam Rosa

E Valentim diz a Ícaro que vão provar a inocência de Luzia

Publicado em 01/11/2018, às 00h33

Vladimir Brichta é Remy em Segundo Sol. / Foto: TV Globo/Divulgação
Vladimir Brichta é Remy em Segundo Sol.
Foto: TV Globo/Divulgação
JC Online

No capítulo desta quinta-feira (1º/11) de Segundo Sol, Rosa (Letícia Colin) segue Laureta (Adriana Esteves). Durante o julgamento de Luzia (Giovanna Antonelli), Beto (Emilio Dantas) anuncia que Remy (Vladimir Brichta) está vivo. Luzia é declarada culpada da morte de Remy. Rosa encontra o esconderijo de Remy e Laureta.



Rosa consegue falar ao telefone com Maura

Dulce (Renata Sorrah) surpreende Rosa observando sua casa e prende a menina em um porão. Valentim (Danilo Mesquita) afirma a Ícaro (Chay Suede) que eles provarão a inocência de Luzia. Rosa consegue falar ao telefone com Maura (Nanda Costa). Dulce leva Remy até Rosa, que tenta convencê-lo a entregar Laureta. Karola (Deborah Secco) aceita seguir com Laureta para casa de Dulce. Ícaro decide ir até Cruz das Almas. Remy e Laureta ameaçam Rosa.

*Os resumos divulgados pelas emissoras estão sujeitos a mudanças em função da edição.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM