Jornal do Commercio
LUTA CONTRA O CÂNCER

Ana Furtado comemora 3 meses sem quimioterapia

'Gratidão por ter minha vida nas minhas mãos', comemorou a apresentadora

Publicado em 06/12/2018, às 12h35

'Superação diária para enfrentar todos os desafios', disse Ana  / Foto: Instagram/Reprodução
'Superação diária para enfrentar todos os desafios', disse Ana
Foto: Instagram/Reprodução
Estadão Conteúdo

Ana Furtado ainda segue o tratamento contra um câncer de mama por meio de radioterapia. No entanto, a apresentadora da TV Globo sentiu o desejo de comemorar uma data importante: há três meses, concluiu as sessões mais intensas de quimioterapia.

"Gratidão por ter chegado até aqui. Gratidão por ter o amor e o apoio da minha família. Gratidão por ter minha vida nas minhas mãos: eu posso, eu quero, eu consigo", disse.

Nesta quarta-feira (5), em seu perfil oficial no Instagram, Ana Furtado divulgou um vídeo no qual mostra disposição para seguir o tratamento, agora, com radioterapia. "Um, eu posso. Dois, vou conseguir. Três, claro que consigo. Quatro, vamos nessa...", afirma a apresentadora, enquanto realiza exercícios de flexão.



Ana Furtado aparece bem disposta e motivada enquanto pratica os exercícios físicos. "Superação diária para enfrentar todos os desafios. Tenham força e coragem. Fé em Deus e em você! Sem esquecer que tudo passa. Fica o aprendizado, o crescimento e o fortalecimento do corpo, mente e espírito. Celebre seu dia", concluiu a apresentadora.

Atividade física

Um estudo inédito do Ministério da Saúde, divulgado em outubro, revela que uma em cada dez mortes de mulheres com câncer de mama poderia ser evitada pela prática regular de atividade física. De acordo com os pesquisadores, o tempo indicado seria 150 minutos por semana.

O levantamento concluiu que 2.075 mortes poderiam não ocorrer se as pacientes realizassem ao menos uma caminhada de 30 minutos por dia, cinco vezes por semana.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Sozinhas nasce uma mãe Sozinhas nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM