Jornal do Commercio
Reta Final

'Game of Thrones': ator revela teoria sobre fim da série da HBO

Aidan Gillen, o Mindinho de 'Game of Thrones, fala sobre suas previsões da luta pelo trono na última temporada da série

Publicado em 26/03/2019, às 09h35

Aidan Gillen fala sobre suas previsões para o final de 'Game of Thrones' / Foto: HBO/Reprodução
Aidan Gillen fala sobre suas previsões para o final de 'Game of Thrones'
Foto: HBO/Reprodução
Estadão Conteúdo

O ator Aidan Gillen, que deu vida ao vilão Petyr "Mindinho" Baelish em Game of Thrones, revelou sua teoria sobre o final da série da HBO. A oitava e última temporada estreia em 14 de abril.

Atenção: essa matéria contêm spoilers!

Em entrevista ao jornal Express, o ator deu sua opinião sobre quem conquistará o Trono de Ferro dos Sete Reinos, mundo fictício em que se passa a história.



"Eu não vejo isso sendo uma coisa que vai acontecer. Seria um pouco chato. Eu acho que, inicialmente, era o fato principal - havia uma busca por um vencedor final que iria governar o Trono de Ferro. Mas não é mais sobre isso. Até pode ser que esse seja o final surpresa, mas eu não sei quem seria", disse.

Littlefinger (Aidan Gillen) foi morto por Arya Stark (Maisie Williams) no final da sétima temporada de Game of Thrones.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM