Jornal do Commercio
REEDIÇÃO

A história de Fernando de Noronha em livro de Marieta Borges

Livro contra com mais de 500 fotos e traz detalhes do passado e reúne fotografias, lendas, poemas e quadros sobre a ilha

Publicado em 14/11/2013, às 05h14

Marieta Borges lança versão da obra sobre Fernando de Noronha com acréscimo de mais de 200 páginas / Dani Neves/JC Imagem
Marieta Borges lança versão da obra sobre Fernando de Noronha com acréscimo de mais de 200 páginas
Dani Neves/JC Imagem
Do JC Online

Pouco lugares do Brasil podem ostentar uma história tão ampla e antiga como Fernando de Noronha. Ao visitar o arquipélago pernambucano, em 1974, a historiadora Marieta Borges Lins e Silva descobriu que mesmo os professores do próprio local não conheciam nada do seu passado. Nascia ali a semente de um projeto que tomaria mais de 30 anos de trabalho da educadora e resultaria no livro Fernando de Noronha: cinco séculos de história (Ed. Universitária, 551 páginas, R$ 150), relançado nesta quinta (14/11), às 17h, na EcoFliporto, com palestra na Biblioteca Pública de Olinda.

O livro sai agora em uma edição ampliada, com mais de 200 páginas adicionadas à primeira versão, de 2009, que vinha acompanhada de um CD. “A obra nasceu dessa tentativa, pouco depois de 1974, de fazer uma linha do tempo da história da ilha. Fui me envolvendo, juntando o que achava e o que amigos e colegas me traziam, e a pesquisa cresceu”, conta Marieta. Para ela, a palestra e o relançamento são fundamentais. “O mais importante é que agora a obra está sendo apresentada como um todo, mostrando não só o passado de Fernando de Noronha, mas o seu patrimônio imaterial”, ressalta.



O volume traz os vários momentos da ilha na história, desde o período do descobrimento por Américo Vespúcio e a ocupação por Fernão de Loronha, passando pelos tempos da pirataria, até eventos mais recentes, como a transformação do local em prisão política. As diversas presenças estrangeiras, de holandeses, franceses, italianos, americanos, espanhóis, ingleses, alemães, suecos, suíços e belgas, também são citadas, com relatos de viagens e documentos.

Leia mais no Jornal do Commercio desta quinta (14/11).




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM