Jornal do Commercio
Acervo

Cartas inéditas de Machado de Assis são doadas à Academia Brasileira de Letras

Textos manuscritos, datados do início do século passado, e até uma fotografia e 12 cartas inéditas do patrono da Academia ficaram guardados por décadas em um antigo gaveteiro de madeira

Publicado em 15/10/2015, às 21h59

Foto inédita de Machado de Assis faz parte do acervo doado à Academia Brasileira de Letras (ABL) por herdeiros de José Veríssimo / Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
Foto inédita de Machado de Assis faz parte do acervo doado à Academia Brasileira de Letras (ABL) por herdeiros de José Veríssimo
Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
Da ABr

Um pequeno tesouro literário, guardado com esmero durante quatro gerações, veio a público nesta quinta-feira (15). Dezenas de documentos, fotos e 61 cartas do crítico e acadêmico José Veríssimo, recebidas do escritor Machado de Assis, foram entregues pela família de Veríssimo à Academia Brasileira de Letras (ABL).

Textos manuscritos, datados do início do século passado, e até uma fotografia e 12 cartas inéditas do patrono da Academia ficaram guardados por décadas em um antigo gaveteiro de madeira, que veio passando de geração em geração e, por último, estava no apartamento da aposentada Helena Araújo Lima Veríssimo, viúva do jornalista Jorge Luiz Veríssimo, um dos netos de José Veríssimo.

Apesar do valor histórico e sentimental do material, a família achou melhor entregar a guarda dos documentos à ABL, que tem condições ideais para cuidar e preservar a coleção.

“O acervo do José Veríssimo estava com o marechal [Inácio José Veríssimo, filho do acadêmico], que era uma pessoa voltada para a literatura, apesar de ser militar. O marechal organizou o acervo, escreveu uma biografia de José Veríssimo e depois passou tudo para meu marido”, disse Helena.

A decisão de doar os documentos foi amadurecida em família durante dois anos, segundo o professor de filosofia Luiz José Veríssimo, bisneto de José Veríssimo, que destacou o valor do acervo para a pesquisa literária. “Nós pesquisadores temos um verdadeiro culto sagrado à fonte primária. É um momento de êxtase, para poder dali fazer crescer o conhecimento”.



O primeiro contato com o material foi feito pela pesquisadora Ireno Moutinho, especializada na história de Machado de Assis, responsável pela reunião da correspondência do patrono da Academia em uma obra com cinco volumes, englobando 1.289 cartas.

“São dez cartas e dois cartões de visita [inéditos]. As cartas, que nunca foram publicadas, são curtas, coisas que eles trocavam, mas são super importantes. Porque às vezes uma que nunca foi publicada faz uma ponte entre outras duas. Elas eram a forma pontual deles mandarem um e-mail um para o outro”, comparou Irene.

Para o presidente da ABL, Geraldo Holanda Cavalcanti, trata-se de um acervo precioso e que pode incentivar outras famílias, detentoras de material histórico sobre os acadêmicos, a também doarem o acervo à Academia.

“Isto pode despertar a atenção de outras pessoas que tenham documentos em casa e se disponham a trazer para a Academia, que é a guardiã desse tipo de acervo, que é muito difícil de ser guardado em casa, pois o tempo destrói e aqui temos a melhor técnica de conservação de documentos”, disse Cavalcanti.

Segundo o presidente da ABL, futuramente este material poderá ser conhecido pelo público, em um próximo volume sobre a correspondência de Machado, fundador da Academia e que carinhosamente era chamado de o Bruxo do Cosme Velho, em referência ao bairro em que ele morou, na zona sul do Rio.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM